Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Manual de Apoios é ferramenta de trabalho para autarcas
Circuito Regional sub 14 a sub 18 animou ondas da Praia da Arda

Manual de Apoios é ferramenta de trabalho para autarcas

Edil diz que obras vão “revolucionar” União de Famalicão e Calendário

Manual de Apoios é ferramenta de trabalho para autarcas

Braga

2021-05-18 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Inventário de todas as respostas e iniciativas municipais foi ontem entregue aos presidentes de junta do concelho. Ferramenta de trabalho será “continuamente actualizada”.

O Manual de Apoios Municipais é a nova “ferramenta de suporte informativo” dirigida às juntas de freguesias e aos munícipes. Tratando-se “obrigatoriamente” de um “manual de propaganda”, este documento, que também estará disponível em formato digital, é para o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, “um meio facilitador de comunicação com todos os munícipes que queiram recorrer aos apoios que são disponibilizados” pela autarquia.
Ricardo Rio, que apresentou ontem o documento aos presidentes de junta e uniões de freguesia, começou por elencar alguns dos projectos e iniciativas que o município e as empresas municipais têm no terreno, que vão de áreas diversas como a Coesão Social e Solidariedade, passando pela Cidadania e Participação, Desporto, Educação, Urbanismo e Apoio ao Cidadão.
O manual apresenta cada um dos programas, definindo ainda o respectivo público-alvo os contactos e até as formulários e/ou procedimento para acesso aos programas/serviços.
“A Câmara Municipal de Braga tem diversas respostas que tem vindo a criar para responder às várias franjas da população, mantendo sempre uma postura pró-activa, identificando as lacunas e procurando as respostas”, explicou.
Este “inventário de todas as respostas e iniciativas” tem, ainda nas palavras de Ricardo Rio, “um carácter estruturado”, apelando aos autarcas presentes que partilhem com o município as iniciativas que existem localmente. “Queremos que este documento esteja a ser continuamente actualizado e sabendo que as juntas de freguesia também têm várias acções, sobretudo ao nível social, aproveito para vos pedir que partilhem”, justificou.
No final, Diogo Dias, da Make Braga CLDS 4G, desafiou os autarcas a dinamizar as 10 comissões sociais de freguesias do concelho para se tornarem num “organismo âncora na vertente social”, assegurando que, neste momento, “há mais recursos humanos e financeiros” para o trabalho a ser desenvolvido. O objectivo é fazer o diagnóstico e criar um plano de acção para depois avançar com o programa de facilitadores comunitários.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho