Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Mapa literário on-line convida a (re)descobrir a cidade de Braga
Fafe: Município já atribuiu 1,4 milhões de euros a alunos do ensino superior

Mapa literário on-line convida a (re)descobrir a cidade de Braga

Mosteiro de Rendufe vai alojar unidade hoteleira turística

Mapa literário on-line convida  a (re)descobrir a cidade de Braga

Braga

2020-07-16 às 06h00

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Fundação Bracara Augusta disponibiliza on-line o BragaLit - Mapa Literário de Braga. O projecto contempla dez itinerários dos lugares referidos em obras de dez autores que escreveram sobre a cidade.

Numa iniciativa que abre caminho para a divulgação da prática do turismo literário em Braga, a Fundação Bracara Augusta (FBA) disponibiliza a partir de hoje o BragaLit, um mapa on-line de Braga que leva bracarenses e turistas a (re)descobrir a cidade através de autores que sobre ela escreveram.
O projecto BragaLit, apresentado ontem ao público, foi criado por um aluno da Universidade do Minho, Marc Rodrigues, no contexto da sua dissertação de mestrado em Português Língua Não Materna - Português Língua Estrangeira e Língua Segunda.
A colecção ‘Braga Cidade Bimilenar’, projecto editorial da Fundação Bracara Augusta que conta já com 51 volumes publica- dos, foi a inspiração para o jovem Marc Rodrigues, que concebeu, por agora, dez mapas literários resultantes dos dez primeiros volumes da referida colecção, todos eles de autores portugueses.
Hoje é divulgado o primeiro mapa literário, inspirado no livro ‘Quando o Claustro é Sem Ninguém’, de Maria Ondina Braga. De realçar que o este mapa, além de levar o turista o percorrer o espaços mencionadas pela escritora naquela obra, é enriquecido com excertos do livro, que podem ser lidos ou ouvidos, uma vez que o projecto também integra a vertente de áudio.
Mesmo quem não queira andar pelas ruas, dada a situação epidemiológica actual, pode fazer uma visita virtual aos locais, a partir do conforto de casa.
Hoje é disponibilizado o primeiro itinerário literário e os restantes vão sendo divulgados, um por semana, até 17 de Setembro.
“Os itinerários estão todos concluídos, mas optamos por disponibilizar um a um para despertar o interesse das pessoas que assim podem ir descobrindo ou redescobrindo a cidade à medida do lançamento. Quando são divulgados, os itinerários vão ficando definitivamente disponíveis”, explicou Micaela Ramon, a orientadora da dissertação de mestrado, que não poupou nos elogios ao desempenho deMarc Rodrigues, realçando que o aluno “foi muito além no trabalho inicialmente proposto”.
“A ideia inicial era o papel, mas o Marc deu outra dimensão a este projecto”, realçou.
Os itinerários, disponibilizados em bragalit.webnode.pt, reportam-se a dez autores: Alexandre Herculano, Altino do Tojal, Antero de Figueiredo, Camilo Castelo Branco, José Manuel Mendes, Luís Forjaz Trigueiros, Luiz Pacheco, Manuel Teixeira-Gomes, Ramalho Ortigão e, como referido, Maria Ondina Braga.
Eduardo Jorge Madureira, coordenador da colecção literária Braga Cidade Bimilenar, agradeceu a Marc Rodrigues e Micaela Ramon, “por terem pegado nesta colecção tornando-a ainda mais acessível e dando-lhe novo fôlego”.
De realçar que os dez livros que inspiraram este projecto encontram-se esgotados, estando apenas disponíveis para consulta em bibliotecas. Este projecto é, assim, também uma forma de trazer novamente as obras para a ribalta.
Como evidenciou Eduardo Jorge Madureira, que este projecto contribui para a promoção e valorização da literatura e da cultura bracarenses, através do conhecimento dos textos sobre Braga escritos por vários autores que, em épocas distintas, registaram literariamente as suas impressões e memórias relativas a Braga e às suas gentes.
Marc Rodrigues também manifestou o desejo de que este mapa literário desperte nas pessoas o desejo de ler as obras, aliás, os excertos partilhados incentivam a isso mesmo.
O autor do projecto deixou ainda elogios à colecção literária Braga Cidade Bimilenar considerando que “se trata de um trabalho fantástico” ainda com “muita margem para crescer muito”. E confessou que, ele próprio, saiu deste projecto “com uma perspectiva completamente renovada da cidade de Braga”.
A apresentação do projecto decorreu no gnration, tendo contado, entre a assistência, com o vereador do património Miguel Bandeira, e a vice-presidente do Município de Braga, Sameiro Araújo, que também preside à FBA.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho