Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Ministro do Ensino Superior destaca exemplo do IPCA na relação de confiança com a região
Vencedores do Prémio Nacional da Bienal de Ilustração de Guimarães 2019

Ministro do Ensino Superior destaca exemplo do IPCA na relação de confiança com a região

Fernando Serrão e Vanessa Carvalho vencem Meia Maratona de Esposende

Cávado

2019-09-19 às 06h00

Isabel Vilhena Isabel Vilhena

Os estudantes dos cursos técnicos superiores profissionais do IPCA foram ontem recebidos pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior que lhes deu as boas-vindas nesta nova etapa do superior e deixou o apelo que tragam “um amigo também”.

Os estudantes dos cursos técnicos superiores profissionais do IPCA foram ontem recebidos pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, que lhes deu as boas-vindas nesta nova etapa do ensino superior e deixou o apelo que tragam “um amigo também” para estudar no ensino superior.
Apesar dos números positivos alcançados, que pela primeira vez este ano, mais de metade dos jovens de 20 anos estão a estudar no ensino superior, Manuel Heitor espera que em 2030, seis em cada dez jovens de 20 anos estudem no superior.
O governante salientou a importância da criação destes cursos técnicos superiores profissionais, nomeadamente a criação da da Escola Técnica Superior Profissional que conduziu ao reforço “da relação de confiança que hoje se estabeleceu entre o IPCA e o tecido empresarial da região. Essa relação de confiança não tem preço é aquilo que vos dá a garantia de estar numa instituição que vos projecta para o futuro e o que vos pedimos é que tragam mais estudantes para o ensino superior”, destacando o novo curso TeSP de soldadura avançada que vai ser ministrado na empresa bracarense DST como “um exemplo claro daquilo que é hoje as oportunidades da transformação do digital para a criação de mais e melhor empregos”.
Manuel Heitor deu ainda nota da “transformação do IPCA nos últimos anos é inédita no contexto superior português naquilo que foi a transformação do instituto politécnico numa fundação pública de direito privado e hoje na criação de escola para formações curtas que, certamente, irá evoluir para espaços colaborativos com as empresas e um exemplo para aquilo que o percurso do ensino superior que vai sofrer alterações dramáticas em todo o mundo nos próximos anos, quer pelas alterações climáticas que a todos nos afectam e a transformação digital”.
O ministro sublinhou ainda o aumento do número de estudantes estrangeiros que estão hoje no ensino superior em Portugal. “Isto é cada vez mais importante para criar espaços de multiculturalidade, de diálogo aberto a diferentes culturas e, cada vez mais, garantir que temos um país com mais mundo e também mais mundo com Portugal”, dando nota que “o número de estudantes estrangeiros no ensino superior português aumentou 50 por cento nos últimos três anos”.
A presidente do IPCA, Maria José Fernandes, salientou a aposta do instituto nestes cursos curtos que Manuel Heitor também defende e apoia, lembrando que “foi no seguimento desta estratégia que o IPCA propos ao ministro a Criação da Escola Técnica Superior Profissional com o objectivo de se dedicar, exclusivamente, a esta oferta formativa. Maria José Fernandes justificou esta aposta do IPCA “como reflexo da necessidade de formar quadros técnicos qualificados capazes de dar resposta às necessidades das empresas, possibilitando a continuidade dos estudos no curso de licenciatura. O IPCA tem partilhado esta visão, apostando na oferta de cursos TeSP alinhados com as necessidades das empresas da região e também como forma de resposta clara às necessidades das famílias”.
“Orgulhosa” dos resultados, a presidente do IPCA afirma que “são cerca de 1700 novos estudantes no curso de licenciatura TeSP, sendo que cerca de 50 por cento são estudantes que vão frequentar este tipo de formação de cursos de curta duração”, recordando que “há 5 anos o IPCA foi pioneiro na oferta de Cursos Técnicos Superiores Profissionais, tendo acolhido nessa data 180 estudantes. No dia de lançamento destes cursos, o presidente à data, João Carvalho, no seu discurso referi que era objectivo do IPCA nos próximos 5 anos ter 500 alunos de TeSP. Hoje o IPCA oferece 21 cursos TeSP, esperando-se, este ano, chegar aos1400 estudantes”, vincou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.