Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Montalegre aposta em centro para dinamizar Património Agrícola Mundial
Viana: Cemitério de Darque com obras de ampliação

Montalegre aposta em centro para dinamizar Património Agrícola Mundial

Desemprego desce no mês de Junho

Montalegre aposta em centro para  dinamizar Património Agrícola Mundial

Cávado

2020-07-30 às 06h00

Redacção Redacção

Depois da classificação do barroso enquanto Património Agrícola Mundial, em 2018, Montalegre promete avançar agora com um centro dinamizador desse património e potenciá-lo com vista à criação de postos de trabalho e fixaçação da população.

Montalegre vai acolher um centro dinamizador do Património Agrícola Mundial, classificação atribuída ao Barroso em 2018, num investimento previsto de 900 mil euros que pretende recuperar edifícios degradados do Estado.
“Queremos que passe a ser um elemento dinamizador de tudo de bom que tem o Barroso e que pode alavancar outras atividades, seja na área agrícola, rural ou turística”, afirmou António Montalvão, da Associação de Desenvolvimento da Região do Alto Tâmega (ADRAT).
O projecto foi apresentado ontem, em Montalegre, na presença da secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira.

Um conjunto de sete edifícios dispersos por nove hectares deram vida ao centro de formação agrícola da Aldeia Nova, no concelho de Montalegre.
O espaço fechou há mais de 15 anos e dois dos edifícios, que foram deixados ao abandono, vão ser agora recuperados e reaproveitados para servirem o Património Agrícola Mundial, distinção atribuída a Boticas e Mon- talegre em 2018 pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). Ali será instalado um centro de estudo, divulgação, investigação e até de degustação dos Sistemas Importantes do Património Agrícola Mundial do Barroso (GIAHS/SIPAM).

Está a ser preparada uma candidatura para submeter até ao final de Setembro ao programa PROVERE, que já tem cativa uma verba para este projecto que tem um investimento previsto de 900 mil euros.
António Montalvão referiu que o projecto passa por “aproveitar um património que está desprezado” e transformá-lo num “activo importante para o território” e para os fatores que sustentaram a classificação: a paisagem, produtos, cultura, ambiente e a água.
O Barroso foi o primeiro território português a integrar o SIPAM e um dos primeiros a ser aprovado na Europa. O centro vai dar a conhecer o projecto da FAO e angariar contributos para a preservação do bem.

“Temos todo o interesse em apoiar este tipo de iniciativas”

secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, realçou o empenho do governo “em apoiar” o projecto deste centro que Montalegre quer criar e que vem potenciar o Património Agrícola do Barroso, considerando que é um “excelente exemplo” e um motivo de “orgulho para o país”.
“Temos todo o interesse em apoiar este tipo de iniciativas”, referiu a governante, durante uma visita, ontem, a Montalegre.

Isabel Ferreira disse que é preciso “olhar para os recursos endógenos sempre numa perspetiva não exclusivamente de preservação, mas sim de exploração socioeconómica sustentável económica e ambientalmente”.
“Mas é muito importante saber explorar estes recursos endógenos que existem”, sustentou.
O presidente da Câmara Muncipal de Boticas, Fernando Queiroga, que também acompanhou a visita da secretária de Estado, referiu que o projecto “é uma das alavancas” do Património Mundial e destacou a formação aos agricultores do território, compatibilizando a inovação com as práticas ancestrais e tradicionais de trabalhar a terra, um dos critérios destacados pela FAO.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho