Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Multiplicam-se as manifestações de pesar pela morte de D. Anacleto
Quatro anos de trabalho “extraordinário” na Casa da Ciência de Braga

Multiplicam-se as manifestações de pesar pela morte de D. Anacleto

Fotografias promovem Sameiro

Multiplicam-se as manifestações de pesar pela morte de D. Anacleto

Alto Minho

2020-09-20 às 14h44

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Presidente da República foi uma das muitas personalidades que reagiram à “morte repentina e trágica” de D. Anacleto Oliveira. Cerimónias fúnebres decorrem entre amanhã e quarta-feira.

s sinos das igrejas da Diocese de Viana do Castelo sinalizaram ontem, em conjunto, o falecimento de D. Anacleto Oliveira, que perdeu a vida anteontem num trágico acidente de viação ocorrido na A2, perto de Almodôvar, no distrito de Beja.
Desde a notícia da morte do bispo de Viana do Castelo multiplicam-se as manifestações de pesar. O próprio presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já apresentou condolências à família enlutada e à Igreja Católica.
“A sua morte repentina e trágica, numa altura da vida em que tanto haveria a esperar do seu exemplo de pastor e de homem de bem, é motivo de consternação para os portugueses, crentes e não crentes”, escreve o Presidente da República.

A Câmara de Viana do Castelo decretou dois dias de luto municipal. Em comunicado, José Maria Costa manifestou “consternação e pesar” pelo falecimento do responsável católico, realçando que se trata de “uma grande perda para a Diocese de Viana do Castelo, mas também a perda de uma personalidade afável, dialogante e profundamente interessada na vida das populações do Alto Minho”.
A CIM Alto Minho também já expressou “profunda consternação” pelo “trágico desaparecimento” de D. Anacleto Oliveira, “uma personalidade marcante para a vida das populações do Alto Minho, pela sua afabilidade, capacidade de diálogo e sentido de solidariedade”.
O arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, reagiu lembrando o contributo de D. Anacleto Oliveira na “tão desejada canonização de S. Bartolomeu dos Mártires” e afirmou uma “amizade” entre dioceses irmãs.

“Recordo com emoção as várias conversas que, ao longo dos tempos, fizeram crescer a nossa amizade e os diversos projectos que nos uniram enquanto bispos titulares de dioceses irmãs. De modo particular, consola-me saber que D. Anacleto Oliveira pôde ver realizado o seu sonho da tão desejada canonização de S. Bartolomeu dos Mártires”, afirma D. Jorge Ortiga num comunicado publicado na página da arquidiocese na internet.
O cardeal Tolentino Mendonça também recordou o “testemunho muito importante de bispo e de cristão que D. Anacleto de Oliveira deixa”.
“Esta palavra que chega aos corações e os ilumina, antes de tudo, deve ferir de amor aquele que a anuncia. É essa imagem que recordo de D. Anacleto. Sem dúvida, é um testemunho muito importante de bispo e de cristão que D. Anacleto de Oliveira deixa”, referiu o cardeal em declarações à Renascença.

O presidente da Cáritas Portuguesa, Eugénio Fonseca, também lamentou o “falecimento trágico” de D. Anacleto Oliveira, “um homem que se dedicou com ternura e inteligência ao povo que serviu”.
“Deixa as marcas de um homem que se dedicou com ternura e inteligência ao povo que serviu na Igreja Diocesana de Viana do Castelo, mas também no Patriarcado de Lisboa, onde foi bispo auxiliar e na Diocese de Leiria-Fátima em que desempenhou a missão de presbítero”, pode ler-se numa nota divulgada à Agência Ecclesia. .
O bispo de Viana do Castelo, Anacleto Oliveira, morreu na sexta-feira, aos 74 anos, na sequência do despiste do automóvel que conduzia na A2.
Nomeado Bispo de Viana do Castelo em 2010, a sua designação foi o culminar de uma trajectória espiritual e pastoral de muitas décadas, feita ao serviço da Igreja Católica e dos seus fiéis. Recentemente celebrara 50 anos de sacerdócio e 10 anos de presença na diocese do Alto Minho.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho