Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Município de Amares goza de “saúde financeira”
Exposição 'Alto Minho' para visitar no Posto de Turismo de Vila de Praia de Âncora

Município de Amares goza de “saúde financeira”

Paulo Cunha quer distrito “com peso nacional” e promete um PSD “ao serviço da comunidade”

Município de Amares goza de “saúde financeira”

Cávado

2020-05-26 às 08h03

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Manuel Moreira, presidente da Câmara Municipal de Amares, destaca “responsabilidade e saúde financeira” do município. Relatório de Contas de 2019 foi ontem aprovado pelo executivo. Documento vai agora a apreciação na Assembleia Municipal.

O Relatório de Contas relativo ao ano de 2019 foi aprovado ontem em reunião do executivo de Amares. Os documentos demonstram “responsabilidade e saúde financeira, cujas taxas de execução da receita e da despesa são superiores a 83%”, destacou o presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira.
O Município de Amares, acrescentou o autarca, “continua a apresentar taxas de execução da receita e da despesa muito positivas e a estar muito focado na captação de investimentos”.

Estão em curso “obras estruturantes e transformadores” que permitirão “dar saltos qualitativos importantes na saúde e qualidade de vida, na economia e dinâmicas deste território”, as- segurou ainda o presidente.
Manuel Moreira foi mais longe: “demonstramos capacidade de arrecadar mais receitas e gerar mais recursos, o que é um franco sinal de saúde financeira”.
As medidas de apoio às famílias, nomeadamente ao nível da educação, saúde e acção social continuam a absorver “verbas avultadas” do orçamento. “Continuamos a implementar um conjunto de medidas de apoio às famílias ao nível da saúde, acção social e educação que têm um peso significativo nos recursos consumidos, mas constituem opções de gestão conscientes que vão ao encontro das políticas de coesão e de desenvolvimento que defendemos”, sublinhou.

De destacar, que em 2019, o Município de Amares concluiu “a requalificação da EB2,3, uma grande parte da empreitada de alargamento da rede de saneamento, um pouco por todo o concelho, e iniciou a requalificação da Praça do Comércio”.
O Município registou uma poupança corrente na ordem dos 20% e goza de uma margem disponível de endividamento superior a três milhões de euros. O total da dívida a terceiros baixou 12% relativamente ao ano anterior.
O relatório de gestão foi aprovado ontem em reunião do órgão executivo com quatro votos a favor e dois votos contra dos vereadores da oposição. Durante o mês de Junho será apreciado em sede da Assembleia Municipal.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho