Correio do Minho

Braga,

Município de Barcelos reclama paternidade de D. Gualdim Pais
Arcos de Valdevez terá um anjo para fazer visitantes voar até ao barroco

Município de Barcelos reclama paternidade de D. Gualdim Pais

Novas tecnologias projectam o barroco para uma nova dimensão

Cávado

2018-09-05 às 06h00

Isabel Vilhena

Jornadas Gualdinianas visam dar a conhecer a “verdadeira” origem do monge guerreiro Gualdim Pais, envolvendo os municípios de Barcelos, Braga, Coimbra, Tomar e Vila Verde.

Trazer a questão para o meio científico sobre a verdadeira origem de Gualdim Pais é um dos objectivos das Jornadas Gualdinianas que decorrem entre 22 de Setembro e 20 de Outubro, envolvendo os municípios de Barcelos, Braga, Coimbra, Tomar e Vila Verde.
“Este é um programa que envolve cinco municípios e pretende voltar a trazer a questão para o meio científico sobre a verdadeira origem de Gualdim Pais. Pretende-se abanar as águas e mostrar que a História não é estática, é dinâmica", explicou Armandina Saleiro, vice-presidente da câmara de Barcelos.

“Ao realizarem as Jornadas Gualdianas, os municípios de Barcelos, Braga, Vila Verde e a Santa Casa da Misericórdia de Braga pretendem celebrar o 9.º centenário do nascimento de D. Gualdim Pais, ocorrido no ano de 1118, em Santo André de Marecos, hoje o lugar de Mereces, na freguesia de Barcelinhos, do concelho de Barcelos”, anunciou ontem a organização.
António Afonso da organização prossegue nas explicações, defendendo que, se do ponto de vista cultural, a comemoração da efeméride se justifica, face à grandeza deste grande herói da fundação da nacionalidade, do ponto de vista histórico, a iniciativa serve igualmente para se estabelecer definitivamente a naturalidade deste monge-guerreiro com argumentos conclusivos que virão a lume no decorrer das conferências que estão previstas no programa.
A personalidade do monge-guerreiro Gualdim Pais estará no centro do debate nas jornadas que envolvem os cinco municípios e visam dar a conhecer a “verdadeira” origem do cavaleiro Templário.

Apresentadas ontem em conferência de imprensa, em Barcelos, as Jornadas Gualdinianas vão ter conferências, palestras, o lançamento de um livro, teatro e visitas guiadas a espaços culturais dos cinco municípios.
O objectivo, esclareceu a vice-presidente do município de Barcelos, Armandina Saleiro, é, a propósito dos 900 anos do nascimento de Gualdim Pais, “enaltecer” a figura do monge-guerreiro de Portugal, tendo como ponto de partida a discussão sobre a verdadeira origem do primeiro Mestre da Ordem do Templo português, nomeado por Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal.

Recorde-se que ao longo da história a naturalidade de Gualdim Pais é atribuída ao município de Amares, mas alguns historiadores defendem, tendo por base documentos históricos que serão apresentados e discutidos naquelas jornadas, que a origem do monge-guerreiro é Barcelos.
A vereadora da Cultura de Braga, Lídia Dias, enalteceu o envolvimento dos cinco municípios, salientando como um dos “traços marcantes” desta iniciativa é a apresentação "em todos os concelhos por onde vão passar as jornadas do livro ‘O Fronteiro Deus – A vida Heroica de Gualdim Pais’, da autoria de Fernando Pinheiro.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.