Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Município de Braga avança com criação de Centro de Biotrituração Comunitário
Presidenciais 2021: Distrital de Braga do PSD enaltece "votação maciça" em Marcelo Rebelo de Sousa

Município de Braga avança com criação de Centro de Biotrituração Comunitário

Congresso Ibérico reforça Barcelos como referência na mobilidade sustentável

Município de Braga avança com criação de Centro de Biotrituração Comunitário

Braga

2020-11-26 às 16h11

Redacção Redacção

Agora, com o ‘Cuidar Braga II’, a Autarquia vai operacionalizar três opções de adaptação da Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas, através da instalação e dinamização do Centro de Biotrituração Comunitário.

O Município de Braga acaba de obter um financiamento de 234 mil euros para a segunda edição do projecto ‘Cuidar Braga’, uma iniciativa que visa combater os incêndios florestais e proteger a natureza, as pessoas e os bens. Este financiamento vai permitir ao Município avançar com a instalação de um Centro de Biotrituração Comunitário.

A verba foi atribuída pelo programa ‘Ambiente, Alterações Climáticas e Economia de Baixo Carbono’ do EE Grants, um mecanismo financeiro plurianual que apoia financeiramente os Estados-Membro da União Europeia com maiores desvios da média europeia do PIB per capita. A candidatura apresentada pelo Município de Braga foi considerada uma das cinco melhores classificações do programa de financiamento, tendo mesmo obtido a melhor classificação dentro da sua área.

Recorde-se que o ‘Cuidar Braga’, lançado pelo Município no início deste ano em parceria com as Juntas de Freguesia, foi financiado pelo Fundo Recomeçar da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. A iniciativa disponibilizou à população, de forma gratuita, dois bio trituradores para a destruição de sobrantes agrícolas e florestais, com o objectivo de reduzir em 40 por cento o número de queimas realizadas no Concelho.

Agora, com o ‘Cuidar Braga II’, a Autarquia vai operacionalizar três opções de adaptação da Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas, através da instalação e dinamização do Centro de Biotrituração Comunitário.

Para concretizar a proposta, a Autarquia desenhou duas actividades técnicas que integram a angariação de parceiros, nomeadamente autoridades locais (Juntas de Freguesia) e gestores de floresta, que poderão beneficiar da fracção móvel do equipamento para triturar biomassa in loco e dinamizar a acção, e, por outro lado, a infra-estruturação do Centro de Bio Trituração para admissão, processamento (trituração) e encaminhamento da biomassa verde/florestal entregue por cidadãos e parceiros.

Para valorizar o subproduto, que se pretende distribuir gratuitamente entre os contribuintes de biomassa, promovendo uma economia circular, o Município irá trabalhar em parceria com a BRAVAL, empresa intermunicipal de valorização e tratamento de resíduos sólidos.

Assim, o projecto vai permitir à Autarquia operacionalizar três opções de adaptação das 29 identificadas na Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas, nomeadamente: monitorização do estado sanitário do parque arbóreo; promoção do aproveitamento de biomassa florestal (aquecimento de águas, pellets, etc.); e promoção do ordenamento e gestão florestal.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho