Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Município abre horizontes na partilha entre alunos da Universidade do Minho e comunidade
Festa de Carnaval alegrou seniores da Póvoa de Lanhoso

Município abre horizontes na partilha entre alunos da Universidade do Minho e comunidade

Fafe cumpre ‘Queima do Pai das Orelheiras’

Município abre horizontes na partilha entre alunos da Universidade do Minho e comunidade

Braga

2020-01-18 às 17h12

Redacção Redacção

Como resultado desta acção, o grupo Porta Nova, em parceria com o Município de Braga, doou a algumas instituições da cidade cerca de 650 bens necessários. Desde alimentos não perecíveis, roupa, brinquedos, livros. Movidos pela vontade de ajudar e fazer mais pelo os que mais precisam, esta partilha entre estudantes e a comunidade surge numa tentativa de criação de sinergias que possam contribuir para uma maior proximidade entre a comunidade académica e as necessidades da população.

O Município de Braga apoia o projecto Porta Nova, promovido pelo Núcleo de Estudantes de Medicina da Universidade do Minho. Criado há cerca de um ano e assumindo como principal missão prestar apoio à comunidade, este projecto conta já com 30 elementos, entre colaboradores e voluntários, que dão vida às mais diversas iniciativas.
No decorrer do mês de Dezembro, o grupo Porta Nova iniciou uma campanha solidária que consistiu na recolha de bens alimentares e outros para doação a instituições da cidade. Com esta iniciativa, os alunos da Universidade do Minho pretenderam potenciar a proximidade com o Município para, assim, poderem chegar mais facilmente à comunidade bracarense.
Como resultado desta acção, o grupo Porta Nova, em parceria com o Município de Braga, doou a algumas instituições da cidade cerca de 650 bens necessários. Desde alimentos não perecíveis, roupa, brinquedos, livros. Movidos pela vontade de ajudar e fazer mais pelo os que mais precisam, esta partilha entre estudantes e a comunidade surge numa tentativa de criação de sinergias que possam contribuir para uma maior proximidade entre a comunidade académica e as necessidades da população.
Estas práticas de voluntariado permitem discussões sobre valores como ética e cidadania, além de estimularem a solidariedade e a cultura da tolerância, enriquecendo o processo de ensino e de aprendizagem complementado com o desenvolvimento pessoal, social e moral da população académica. Assim, o Município é o principal defensor de espaços de participação efectiva na e para a comunidade.
Durante a sessão de entrega dos bens angariados, o Grupo de Cantares do Centro Novais e Sousa agraciou alunos, professores e demais colaboradores da escola de Medicina com o cantar dos reis.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.