Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Município de Esposende reforça investimento em canal
Vasco Seabra: “Não existe conforto mas vontade de ganhar”

Município de Esposende reforça investimento em canal

Mais 31.500 euros para apoiar empresas e proteger o emprego de Cabeceiras de Basto

Município de Esposende reforça investimento em canal

Cávado

2021-03-01 às 06h00

Bárbara Pereira Bárbara Pereira

Câmara de Esposende vai concluir reforço do Canal Interceptor do concelho. Empreitada tem um prazo de execução de 150 dias, terá um valor de 636 mil euros, não contando com nenhum apoio por parte do programa operacional de sustentabilidade.

Município de Esposende lançou um concurso público para a execução da empreitada de conclusão da obra do Canal Interceptor à cidade de Esposende.
Esta intervenção, com valor estimado de 636 mil euros, não tem qualquer apoio do Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.
Tem um prazo de 150 dias e pretende acautelar as condições associadas à passagem de pessoas e máquinas nos caminhos laterais ao canal, visa também estabilizar as margens do canal e responde às exigências a respeitar nas várias passagens sob jurisdição da Infraestrutura de Portugal.

“Este projecto é um dos com maior envergadura financeira alguma vez conseguidos para Esposende. Depositamos grandes esperanças no contributo para o canal e esperemos que este dará para a minimização dos problemas de drenagem que afectam o concelho, além da importância que esta infraestrutura adquirirá no ordenamento do território, proporcionando, ainda, uma oferta complementar na vasta rede de percursos pedestres do concelho de Esposende”, sublinhou o presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira.
A intervenção que agora se perspectiva surge como complemento à construção do Sistema Interceptor e de Desvio da área urbana de Esposende e pretende melhorar a acessibilidade aos campos agrícolas, estabilizar as margens e beneficiar o habitat para as espécies ribeirinhas em domínio híbrido, através da aplicação de soluções técnicas de engenharia natural.

Também se procederá a alterações do tipo de guardas metálicas nas passagens viárias nacionais, resultante da necessidade de assegurar um nível de segurança compatível com o tipo de tráfego que circula nessas vias. Neste contexto de segurança, uma intervenção contempla a passagem do canal, em aqueduto, na zona da rotunda da Solidal e não a céu aberto como estava inicialmente previsto.
As obras agora propostas compreendem a escavação e modelação do canal, a correcção dos caminhos laterais ao canal, a construção de muros em pedra e muros de contenção de terras.De salientar que a instalação de um sistema interceptor naturalizado, em Esposende, visa minimizar os problemas resultantes das inundações na cidade, considerada uma das 22 zonas críticas.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho