Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Município quer transformar o Monte do Picoto numa área de animais selvagens
Lyle Foster contrado ao Mónaco por 1,2 milhões de euros

Município quer transformar o Monte do Picoto numa área de animais selvagens

Caminha contrata GNR para reforçar vigilância

Município quer transformar o Monte do Picoto numa área de animais selvagens

Braga

2019-12-05 às 06h00

Miguel Viana Miguel Viana

Desejo foi manifestado pelo vereador do Ambiente da Câmara Municipal de Braga, Altino Bessa, na libertação de uma águia-de-asa redonda no local. Acção assinalou o Dia Mundial da Conservação da Vida Selvagem.

O município de Braga quer transformar o monte do Picoto numa área com animais selvagens. O desejo foi manifestado ontem pelo vereador do pelouro do Ambiente, Altino Bessa, à margem da acção de libertação de uma águia-de-asa redonda, no cimo do Monte do Picoto. A acção, que contou com a colaboração do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), do Serviço de Protecção da Natureza (SEPNA)?da GNR e da Polícia de Segurança Pública, visou comemorar o Dia Mundial da Conservação da Vida Selvagem.
“A ideia é mantermos um espaço selvagem no Picoto, que pudesse ter várias espécies. Vamos ver se há condições, ou não, para termos aqui esquilos em estado selvagem. Era algo que gostava de ver aqui no espaço de floresta autóctone do Picoto”, desejou Altino Bessa.

O vereador do pelouro do Ambiente equacionou mesmo a hipótese de ser realizado um estudo para a concretização dessa zona selvagem. “É preciso analisar com os técnicos e ver se há condições para introduzir animais. Já se viu aqui uma ou outra raposa. Estamos a trabalhar com um rapaz que está a fotografar animais selvagens em Braga e isso é sinal da fauna que nós temos e da sua diversidade. Vamos continuar a defender a causa da vida animal”, afirmou Altino Bessa.
O estudo só deve avançar depois de estar consolidada a replantação que a autarquia bracarense está a realizar no monte do Picoto.
“Vamos ter que replantar algumas árvores que morreram. Estamos a fazer também uns caminhos interiores, uns passadiços. É preciso estabilizar desse ponto de vista, para criarmos as condições para que isso possa vir a acontecer”, indicou Altino Bessa.

A ave que ontem foi largada no monte do Picoto e que recebeu o mesmo nome, trata-se de uma águia-de-asa redonda (com o nome científico de ‘Buteo Buteo’). “É uma ave que é comum no nosso céu e que estava em cativeiro, de forma ilegal, e que esteve no Centro de Recuperação de Fauna Selvagem do Parque Nacional da Peneda - Gerês”, explicou o tratador Francisco Neto.
O responsável acrescentou que apesar de se tratar uma ave jovem, teve de ser sujeita a uma fase de preparação para regressar à vida selvagem. “Embora seja deste ano, não se sabe o tempo que esteve em cativeiro (terá estado entre dois a quatro meses). Ela caça bem. Demos uns ratos para ela exercitar um bocado a sua técnica de caçar, mas está em óptimas condições para regressar à liberdade”, expressou Francisco Neto.
O treinador frisou que houve a preocupação de fazer com que o período de preparação fosse o mais parecido possível com o espaço selvagem desta região.

O Centro fica localizado em plena Mata da Albergaria, junto à fronteira da Portela do Homem. Não está aberto ao público para que as aves estejam o mais próximo possível do ‘habitat’ natural. Actualmente tem 73 aves em recuperação, mas pode acolher até uma centena.
“Nós também trabalhamos com outros centros, e trocamos quando não há espaço. Temos condições para ter 100 animais, consoante a espera”, revelou o tratador Francisco Neto.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho