Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
“Na acção social não pode haver fanatismo ideológico”
Cumprir um sonho de menino a quase 5000 Km de distância

“Na acção social não pode haver fanatismo ideológico”

Hospital prepara-se para o pior cenário e instala câmara frigorífica junto à morgue

“Na acção social não pode haver fanatismo  ideológico”

Cávado

2020-01-19 às 10h00

Redacção Redacção

EURODEPUTADO José Manuel Fernandes defende que a acção social deve envolver IPSS, misericórdias e privados.

O eurodeputado José Manuel Fernandes alertou o governo para que não concretize na solidariedade social o que fez na saúde, onde “opções de puro fana- tismo ideológico” levaram à ruptura do Serviço Nacional de Saúde.
De visita ao Lar S. Salvador em Barbudo, Vila Verde, José Manuel Fernandes sublinhou que o desafio do envelhecimento da população deve envolver e comprometer toda a sociedade, especificando que o Estado e a causa pública só podem ser beneficiados com a colaboração empreendedora das IPSS e dos privados.
“Na acção social não pode haver fanatismo ideológico. É importante incentivar e contar com a ajuda de todos”, frisou o eurodeputado, repudiando opções ideológicas de exclusão, designadamente das IPSS e misericórdias e da iniciativa privada.
José Manuel Fernandes fez votos para que “o governo do PS, à procura do apoio da esquerda radical, não repita o que fez na saúde, onde decidiu fazer opções puramente ideológicas, ao criar barreiras e excluir o sector social e os privados, acabando por provocar dificuldades acrescidas e a ruptura do Serviço Nacional de Saúde”.
“A iniciativa privada contribui para aliviar a pressão sobre o sector público e permitir que haja mais e melhores recursos no Estado para ajudar quem mais precisa, as pessoas com menos possibilidades financeiras”, sustentou.
Acompanhado pelo empresário Carlos Saraiva e pela directora técnica Raquel Carvalho, o eurodeputado socialdemocrata visitou os utentes e as instalações do Lar S. Salvador, um exemplo de investimento privado na área social, onde enalteceu a qualidade do serviço e das instalações.
No quadro do progressivo envelhecimento da população, reforçou a importância de valorizar os conhecimentos e os contributos das pessoas seniores, com um peso demográfico cada vez mais acentuado, para as dinâmicas sociais.
Nesse âmbito, o eurodeputado – explicitando um compromisso eleitoral do grupo do PSD no Parlamento Europeu – frisou a aposta no reforço de investimentos da União Europeia para a investigação na área da saúde, nomeadamente no combate ao cancro e outras doenças, como de Alzheimer e Parkinson, que se fazem sentir cada vez mais frequência na terceira idade.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho