Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
“Na acção social não pode haver fanatismo ideológico”
Casa da Ciência tem nova oferta pedagógica

“Na acção social não pode haver fanatismo ideológico”

Medidas culturais de Guimarães em período de pandemia partilhadas na Comissão Europeia

“Na acção social não pode haver fanatismo  ideológico”

Cávado

2020-01-19 às 10h00

Redacção Redacção

EURODEPUTADO José Manuel Fernandes defende que a acção social deve envolver IPSS, misericórdias e privados.

O eurodeputado José Manuel Fernandes alertou o governo para que não concretize na solidariedade social o que fez na saúde, onde “opções de puro fana- tismo ideológico” levaram à ruptura do Serviço Nacional de Saúde.
De visita ao Lar S. Salvador em Barbudo, Vila Verde, José Manuel Fernandes sublinhou que o desafio do envelhecimento da população deve envolver e comprometer toda a sociedade, especificando que o Estado e a causa pública só podem ser beneficiados com a colaboração empreendedora das IPSS e dos privados.
“Na acção social não pode haver fanatismo ideológico. É importante incentivar e contar com a ajuda de todos”, frisou o eurodeputado, repudiando opções ideológicas de exclusão, designadamente das IPSS e misericórdias e da iniciativa privada.
José Manuel Fernandes fez votos para que “o governo do PS, à procura do apoio da esquerda radical, não repita o que fez na saúde, onde decidiu fazer opções puramente ideológicas, ao criar barreiras e excluir o sector social e os privados, acabando por provocar dificuldades acrescidas e a ruptura do Serviço Nacional de Saúde”.
“A iniciativa privada contribui para aliviar a pressão sobre o sector público e permitir que haja mais e melhores recursos no Estado para ajudar quem mais precisa, as pessoas com menos possibilidades financeiras”, sustentou.
Acompanhado pelo empresário Carlos Saraiva e pela directora técnica Raquel Carvalho, o eurodeputado socialdemocrata visitou os utentes e as instalações do Lar S. Salvador, um exemplo de investimento privado na área social, onde enalteceu a qualidade do serviço e das instalações.
No quadro do progressivo envelhecimento da população, reforçou a importância de valorizar os conhecimentos e os contributos das pessoas seniores, com um peso demográfico cada vez mais acentuado, para as dinâmicas sociais.
Nesse âmbito, o eurodeputado – explicitando um compromisso eleitoral do grupo do PSD no Parlamento Europeu – frisou a aposta no reforço de investimentos da União Europeia para a investigação na área da saúde, nomeadamente no combate ao cancro e outras doenças, como de Alzheimer e Parkinson, que se fazem sentir cada vez mais frequência na terceira idade.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho