Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
No refúgio de Inês de Castro a fé move a montanha
Companhia de Teatro de Braga vai abrir Festival Internacional de Teatro de Almagro

No refúgio de Inês de Castro a fé move a montanha

Câmara apoia IPVC em Centro de Investigação e Desenvolvimento

No refúgio de Inês de Castro a fé move a montanha

Vale do Ave

2021-05-07 às 06h00

Rui Miguel Graça Rui Miguel Graça

Lá do alto é possível observar no vale os vários pontos de oração. A fé sente-se na freguesia, nas suas gentes, e navega com o caudal da ribeira de Tabuaças. Eis um pequeno refúgio, ideal para turismo rural, que também acolheu a mui nobre Inês de Castro, quando fugiu por amor...

A D. Inês de Castro
Quando fugiu por amor
Foi-se refugiar
Na casa do Contador

Da incompressão do seu Rei
Pai de D. Pedro, afinal,
Facto que deu o nome ao lugar
Que passou a ser Real

Já há muito tempo está passado
Em que o homem era escravo
E a mulher era carrasca.
Poucos lugares tinham luz
E próximo dos Portais da Cruz
Havia um engenho de moer casca.
Zeferino Alves
‘O passado e o presente’


Eis Tabuaças, freguesia de Vieira do Minho cuja história está intimamente ligada a Inês de Castro, que a escolheu como refúgio e que, pelas palavras de Zeferino Alves, podemos percorrer parte dos seus lugares, sentir o seu passado e, igualmente os passos da construção presente. A Casa do Contador, entretanto, transformada num complexo turístico. Assento, Barreiro, Cerdeirinhas, Devesa Escura, Outeiro, Pepim, Postemião, Pousadouro, Real e Vila são as peças que compõem Tabuaças.
Começamos a viagem pela Igreja Paroquial dedicada a São Julião. Cheia de pormenores. A nave foi construída no século XVII. Na fachada norte destaca-se uma inscrição alusiva à obrigação dos abades a pagarem a iluminação do Santíssimo Sacramento. Na capela-mor exibe-se os quatro evangelistas e a representação da última ceia. Antes desta igreja, existiria uma medieval, até porque a Paróquia já surge registada nos Censos do Bispo D. Pedro.
Em Tabuaças a fé sente-se em vários pontos. Há várias capelas demonstrativas da religiosidade existente nas suas gentes. Capela de S. Gonçalo, em Pousadouro. Capela da Soledade, em Postemião, esta com fachada revestida de azulejos azuis e brancos. Capela da Casa de Crelo, em Pepim, dedicada a Nossa Senhora do?Socorro. Capela de Nossa Senhora do Socorro, em Cruz de Real. Capela de Santo Adrião, em Pepim. Capela de Santo António, esta particular e situada no lugar da Cruz, em Real. Por último, há ainda um oratório, situado neste mesmo lugar, cujo interior tem uma imagem do Nosso Senhor dos Passos.
E basta subir ao ponto mais elevado da freguesia, olhar para a ribeira de Tabuaças, admirar as duas espessas linhas de muralhas e perceber que a fé move montanhas.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho