Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Norte é a região com maior impacto na economia lusa
Maxi Pereira junta-se à equipa técnica de Daniel Sousa no SC Braga

Norte é a região com maior impacto na economia lusa

SC Braga segue avançado da Juventus

Norte é a região com maior impacto na economia lusa

Economia

2024-03-13 às 18h25

Redacção Redacção

Estudo da CCDR-N aponta que o crescimento económico do norte traduz-se num aumento do PIB nacional. Valores comprovam ainda que esse crescimento ainda está abaixo da média da UE.

Citação

No Norte de Portugal, o crescimento económico supera os valores nacionais, mas segue inferior à média da União Europeia. Esta é principal ilação que se pode retirar do mais recente estudo da CCDR-Norte, publicado na última edição do Boletim Norte Estrutura.
De acordo com esse estudo, entre 2000 e 2022, o crescimento económico médio anual da região norte foi de um por cento, um valor superior ao nacional (0,8 por cento), mas, ainda assim, inferior ao da média dos estados-membros da União Europeia (1,4 por cento).
Num período de 23 anos marcado por vários ciclos económicos analisados neste estudo, a economia do norte mostrou ser mais resiliente do que a nacional em contexto de crise, mas também mais pujante em períodos de expansão, resultante do modelo industrial mais aberto ao exterior e da maior diversificação de mercados.
O maior ritmo de crescimento económico do norte ocorreu no período anterior à crise pandémica, marcado por factores como o aumento simultâneo do emprego e da produtividade, o reforço da internacionalização e o incremento da componente tecnológica dos bens exportados. Neste intervalo, compreendido entre 2013 e 2019, o crescimento económico médio do norte foi de 2,8 por cento, um valor que supera os 2,3 por cento registados no território nacional e os 2,1 por cento referentes à União Europeia.
Em evidente contraste, entre 2000 e 2008, o crescimento económico médio anual do norte foi de apenas um por cento, um valor inferior ao nacional (1,1 por cento) e ao europeu (dois por cento).
A principal conclusão deste estudo aponta para inexistência de evidências que o maior crescimento económico nacional resulta do maior contributo da reigão mais desenvolvida, a Área Metropolitana de Lisboa. De facto, o estudo comprova que ocorreu precisamente o contrário. A economia nacional registou o maior aumento do PIB, na fase em que este foi induzido por maior contributo do norte. A dimensão populacional e económica da região e o reforço de factores competitivos, como a internacionalização, industrialização e inovação, explicaram o seu dinamismo regional e o seu impacto nacional.




Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho