Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Nove milhões para construção de nova ETAR
Mosteiro de Rendufe vai alojar unidade hoteleira turística

Nove milhões para construção de nova ETAR

Arcos de Valdevez: 'Fumo dos Dias' mostra retrato dos quotidiano da comunidade cigana

Nove milhões para construção de nova ETAR

Braga

2020-07-05 às 07h00

Paula Maia Paula Maia

Ministro do Ambiente anunciou ontem lançamento de concurso para construção da nova estação que deverá estar operacional em 2023.

O ministro do Ambiente e da Acção Climática, João Pedro Matos Fernandes, anunciou ontem, na cerimónia de apresentação dos sete novos autocarros eléctricos dos Transportes Urbanos de Braga, o lançamento de um aviso, no valor de nove milhões de euros, para a construção da nova Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) do Vale do Este, no âmbito do programa POSEUR.
Esta é uma boa notícia para o município bracarense que há muito aguardava financiamento para a concretização do projecto “fundamental para o concelho”.
Mais de vinte milhões de euros é o valor previsto para a construção da nova ETAR, mas o ministro do Ambiente afirmou que estes nove milhões anunciados “são um valor justo para que Braga, que fez sempre um esforço muito grande para tratar dos seus efluentes, poder ficar com um parque renovado do ponto de vista dos seus equipamentos”, nesta área.
Ricardo Rio reagiu ao anúncio feito pelo governante, afirmando que este apoio é “crucial para a concretização do projecto”, sublinhando também os benefícios em termos ambientais.
O autarca diz que a nova estação vai nascer num terreno “já identificado há muitos anos”, entre as freguesias de Ferreiros e Celeirós, na direcção da rotunda onde está situada a empresa ‘O Feliz’.
“Há já um projecto elaborado e que agora vai, finalmente, poder avançar” explicou o presidente da câmara de Braga, adiantando que esta nova ETAR é “fundamental do ponto de vista do ordenamento do tratamento de resíduos porque vai “desonerar muito” a carga exercida sobre a ETAR de Frossos que tem vindo a registar um aumento da procura “para a qual não está preparada”.
Ricardo Rio diz que o valor anunciado pelo ministro do Ambiente, “que pode ser reforçado em algumas outras dimensões, vai “aligeirar” o esforço da Agere que vai investir mais de 11 milhões na construção deste equipamento.
O autarca de Braga garante que o projecto vai ser concursado “de imediato”, estando a sua execução prevista a partir de 2021. “Esperamos que esteja totalmente operacional em 2023”, conclui.
O ministro do Ambiente anunciou ainda o lançamento de um concurso “absolutamente pioneiro em Portugal” para reutilização das águas residuais tratadas. João Pedro Matos Fernan- des diz ser “absolutamente fundamental” que o país seja capaz de reutilizar o esgoto tratado.
“O esgoto tratado é água para um conjunto vastíssimo de aplicações”, referiu, apontando como exemplos, a lavagem de autocarros ou a rega de jardins e de culturas permanentes.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho