Correio do Minho

Braga, sábado

- +
“Nunca poderíamos pôr em causa a salvaguarda da saúde de cada um”
Perto de meio milhão canalizado para rede viária e saneamento

“Nunca poderíamos pôr em causa a salvaguarda da saúde de cada um”

Vizela prepara novo plano de contigência para segundo semestre do ano

“Nunca poderíamos pôr em causa a salvaguarda da saúde de cada um”

Braga

2020-03-31 às 06h00

Rui Miguel Graça Rui Miguel Graça

Festas de S. João canceladas numa decisão “difícil, histórica”, mas “inevitável”, conforme assume Firmino Marques, presidente da Associação de Festas. Apesar de tudo, promete que o 24 de Junho seja assinalado de forma “adequada”.

É oficial. Naquela que foi considerada uma decisão “difícil, histórica”, mas “inevitável” as Festas de São João de Braga não se realizam neste ano de 2020, tendo regresso marcado para o próximo ano. Não há memória de tal, naquelas que são consideradas as festividades de São João mais antigas de Portugal, dado se terem realizado de forma “ininterrupta” durante séculos.
Num comunicado, a Associação de Festas de São João de Braga anunciou ontem, o cancelamento das festividades, em face ao “estado de Emergência Nacional” e tendo como base as “recomendações da Direcção- -Geral de Saúde, do Plano Nacional de Preparação e Resposta à Doença” pelo novo Coronavírus (Covid-19) e, igualmente “em complemento às medidas já anunciadas no Plano de Contigência Municipal”, pode ler-se no documento.
A decisão da comissão bracarense prossegue na sequência de outras associações, organizações e instituições que têm igualmente levado ao cancelamento de todo o tipo eventos anteriormente programados até ao final do mês de Junho.
Para Firmino Marques, presidente da Associação de Festas de São João de Braga, a difícil e histórica decisão era “inevitável” dada a evolução repentina da pandemia. “Com as nossas responsabilidades, enquanto organizadores de uma festa dedicada a São João e vivida intensamente pelo povo, nunca poderíamos pôr em causa salvaguarda da saúde de cada um, bracarense e visitante, daí que esta, apesar de difícil, ter sido uma decisão ponderada e recomendada pela situação imprevisível que vivemos actualmente”, destaca ainda Firmino Marques, que mantém o cargo de presidente da Associação de Festas de São João de Braga, mesmo sendo deputado da nação na Assembleia da República portuguesa.
Apesar deste cancelamento, a organização das Festas de São João de Braga garante estar a “preparar um conjunto de iniciativas que permitam à população celebrar em segurança, a maior festa de Portugal. “Apesar desta adversidade, tudo faremos para no dia 24 de Junho assinalar, da forma mais adequada, o dia de São João”, acrescenta ainda Firmino Marques, destacando que no próximo ano, em 2021, “as festas regressarão e serão vividas como habitualmente de forma intensa e participada por todos os bracarenses e pelas centenas de milhares de pessoas que demandam até Braga naquela altura do calendário, em que celebramos o santo mais popular entre todos os santos”, conclui ainda, destacando que o papel da Associação continuará a ser “organizar, preservar e revitalizar a identidade histórica e autenticidade dos festejos sanjoaninos bracarenses”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho