Correio do Minho

Braga,

- +
O rio Ave passa em Rossas e leva consigo uma imensidão de encantos
Haverá futebol para os jovens em Gondizalves

O rio Ave passa em Rossas e leva consigo uma imensidão de encantos

Município procedeu a obras de conservação e restauro do Cruzeiro localizado no Campo das Carvalheiras

O rio Ave passa em Rossas e leva consigo uma imensidão de encantos

Vale do Ave

2021-04-30 às 13h00

Rui Miguel Graça Rui Miguel Graça

Rossas tem apontamentos de cortar a respiração. Ali corre o rio Ave e encontra Agra, uma das aldeias catalogadas pelo Turismo de Portugal. Há um conjunto de 50 moinhos para explorar num percurso pedestre e, na albufeira do Ermal, o teleski tem fama além fronteiras. Eis a vila de Rossas...

Rossas é vila. Celebra este ano o seu vigésimo aniversário. A sua história recente é edificada num passado que remota ao ano de 1014, onde já existiam documentos que a mencionavam. Inquirições de 1220 incluem-na na Terra de Lanhoso. Teve foral manuelino a 23 de Outubro de 1514. Foi sede de concelho, que veio a ser extinto em 1836. Em 1839 aparece no concelho de Guimarães e em 1852 no de Vieira do Minho. Falar de Rossas é falar de três apontamentos de alto gabarito: a aldeia de Agra, os Moinhos do Ave e, naturalmente, a albufeira do Ermal.
A aldeia de Agra, classificada como ‘Aldeia de Portugal’, é um característico aglomerado rural minhoto, devidamente encaixado num abrigado e fértil alvéolo da Serra da Cabreira. Para lá chegar siga pela Estrada Nacional 205 em direcção a Calvos e quando se deparar com ruelas íngremes plenas de memória a serpentear as casas de granito, chegou ao seu destino. São ainda motivo de relevo a capela de S. Lourenço, inúmeros espigueiros e a ponte de Parada. O rio Ave anda por ali. Consigo transporta uma imensidão de sonhos e de encantos. As cascatas são límpidas e refrescantes. Os veraneantes deliciam-se nas suas águas.
Os Moinhos são cerca de cinco dezenas de enorme interesse etnográfico e patrimonial. Encontra-se na margem esquerda do rio, abrangendo os lugares de Agra, Lamedo, Covelo, S. Pedro e Pombal, constituído assim o percurso pedestre dos Moinhos do Ave. Há ainda um conjunto hidráulico, constituído por moinho, lagar de azeite, lagar de vinho, serra e engenho de linho. É um exemplar das antigas tracionais estruturas pré-industriais, foi recentemente restaurado e insere a rota do património industrial do Vale do Ave.
Por seu turno, a albufeira do Ermal é uma imensidão de oportunidades e de opções, todavia há algo único no país, que se caracteriza inclusivamente pelo seu carácter inovador e ecológico. O teleski oferece a possibilidade de praticar, todo o ano, ski aquático, wakeboard, mono-ski e kneeboard através de um perímetro com cerca de 800 metros.
Para além disso, tem uma imensidão de de imóveis de interesse patrimonial. São igrejas, casas, pelourinho, capelas e pontes. Há ainda a Branda de Pontilhões, o Monte do Castelo. Todos juntos formam a vila de Rossas, que reúne história e estórias, encantos, religiosidade numa simbiose ímpar. Naquela vila diz-se também que Rossas é a terra das boas moças, o que lhe confere ainda um toque casamenteiro...

António Cardoso
“Um misto de sentidos que cativam quem lá passa”
“Mais do que a solidez granítica das suas habitações, Rossas é tradição, é paisagem, é património e é história. Rossas é um misto de sentidos e sensações que cativam quem por lá passa. Foram as suas características ímpares
e a tipicidade das suas construções que conferiram a Agra o título de ‘Aldeia de Portugal’. A Albufeira do Ermal e o Teleski ultrapassam a fronteira do concelho. É uma estrutura invulgar e única no país que permite a tracção de esquiadores ao longo das águas da Albufeira. O trabalho em articulação permanente com a Junta de Freguesia tem permitido a concretização de obras e investimentos muito importantes para os habitantes de Rossas. As ações de proximidade com a população têm sido um dos pontos principais da nossa atuação, que em muito têm contribuído para o bem-estar e qualidade de vida da população.”

Uma vila cheia de património humano e material
Oexecutivo da Junta de Freguesia de Rossas “deposita muita esperança” no Plano de Recuperação e Resiliência, destaca Armando Alves. O?autarca esperança que o PRR traga para a vila e para o interior “justiça”, restabelecendo “equidade e justiça social”. Perante esse facto constituiu-se assistente na consulta pública deste documento e deixou algumas medidas económicas, fiscais, humanas, sociais e de intervenção no território e nas suas infra-estruturas. Medidas que, na base, combatam as “assimetrias regionais”, “combatam o envelhecimento, o isolamento”, tornando isso uma “mais-valia” para fixar populações e “para o outro estado num todo”.
Armando Alves destaca a necessidade de acompanhar “a tendência das sociedade modernas”, sendo que o executivo desde a primeira hora “assumiu a necessidade urgente de criar melhores condições e maior qualidade de vida à população”. Nesse prisma, “após um levantamento exaustivo”, numa “parceria com o município” criou-se o serviço de proximidade, onde se ajuda a resolver todo o tipo de necessidades do dia-a-dia. Para além disso, foi projectado a criação de dois novos centros de convívio e lazer. “Um no lugar de Santa Marta e outro no lugar de Agra, que vieram juntar-se aos já existentes no lugar de Celeirô e no lugar de Calvos”. Destaque ainda para a conclusão de vários acessos na freguesia, a aquisição de um trator, de uma cisterna, uma betoneira e várias máquinas que facilitam o trabalho diário.
Ao nível das obras e projectando o futuro, Armando Alves traça os objectivos. “Ainda neste mandato queremos concluir a colocação de piso sintético no campo de futebol”, começa por referir, acrescentando que “brevemente vão arrancar as obras no antigo posto da GNR, que no futuro albergará a nova sede de Junta de Freguesia”. “Destaco que estes novos investimentos, para além de outros, foram possíveis com a parceria com a autarquia” liderada por António Cardoso, num ligação que classifica de “excelente”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho