Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Obras de ampliação do Lar de Celeirós prontas em Janeiro
Município entregou aspiradores urbanos elétricos a quatro vilas de Guimarães

Obras de ampliação do Lar de Celeirós prontas em Janeiro

Festival de Papas de Sarrabulho promove ‘território de excelência’

Obras de ampliação do Lar  de Celeirós prontas em Janeiro

Braga

2019-12-13 às 06h00

Miguel Viana Miguel Viana

Ampliação vai permitir acolher 39 utentes e está avaliada em um milhão e 200 mil euros. Direcção e funcionários realizaram ontem o almoço de Natal, que contou com a presença de Ricardo Rio.

Cerca de um milhão e 200 mil euros é quanto vai custar a ampliação das instalações do Lar de Celeirós. As obras devem estar concluídas durante o mês de Janeiro, revelou ontem o presidente da direcção do lar, Manuel Vilaça, à margem do almoço de Natal da direcção e funcionários. Os presidentes da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, e da União de Freguesias de Celeirós, Aveleda e Vimieiro, Manuel Oliveira, associaram-se ao evento.
O projecto da ampliação foi oferecido pela Câmara Municipal de Braga.
“A ampliação do Lar está quase concluída. A parte nova está quase concluída. Nós tinhamos 17 camas e passamos a ter 39 camas. Deve ser inaugurado em meados de Janeiro”, revelou Manuel Vilaça.
As novas instalações vão dar mais funcionalidade às várias valências do Lar de Celeirós. “O Lar está todo equipado, com material dos mais recentes modelos, a nível de mobiliário e equipamentos” disse Manuel Vilaça, acrescentando que as actuais instalações também serão remodeladas.
O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, referiu que o Lar de Celeirós é uma estrutura importante para o apoio social no concelho de Braga.
“Esta é uma instituição de referência nesta zona do território. É um projecto que tem muito mérito pela maneira como foi crescendo e como foi trabalhando com a comunidade, e que força desta coragem para ampliar e pder responder a uma procura que é muito grande, avançou com um investimento de grande monta, Procuramos ajudar com o apoio técnico, com apoio de 40 mil euros e concorrendo a outro tipo de financiamentos”, salientou Ricardo Rio.
O autarca bracarense revelou que esturas como a do Lar de Celeirós representam “uma dimensão de colaboração entre todos os agentes, que têm de criar rede que responda às necessidades das populações.”
O presidente da União de Freguesias de Celeirós, Aveleda e Vimieiro destacou que o Lar de Celeirós “é uma instituição interessante. Como a população está a envelhecer, por muito que esta instituição cresça, vai ser sempre pequena para as necessidades. È uma mais - valia para a União de Freguesias e para muitos das pessoas que não são de cá”, disse Manuel Oliveira.
O Lar de Celeirós abrange as freguesia as três freguesias da união, e ainda Tadim, Fradelos, Figueiredo, Ferreiros, Lomar, Escudeiros e Esporões.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.