Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Ocupação hoteleira em Guimarães manteve evolução em 2019
‘Sussurro da Minha Alma’ é a primeira obra de Fátima Ribeiro

Ocupação hoteleira em Guimarães manteve evolução em 2019

Investigadora da UMinho vence Medalha de Honra L’Oréal Portugal

Ocupação hoteleira em Guimarães manteve evolução em 2019

Vale do Ave

2020-01-15 às 16h24

Redacção Redacção

Número de visitantes aos Postos de Turismo de Guimarães com uma subida na ordem dos 32%, com reflexo na taxa de ocupação hoteleira.

Guimarães tem aumentado a sua notoriedade e capacidade de atrair visitantes de forma consistente ao longo dos últimos anos. O registo do número de visitantes aos postos de turismo da cidade confirma a tendência de crescimento com subida na ordem dos 32% face a 2018. Ao estabelecer uma comparação com os anos de 2013 ou 2014 com 2019, o número de visitantes atendidos nos postos de turismo mais do que duplica, registando um acréscimo de cerca de 132% - 46 462 (2013) 107 638 (2019).
 
No período de Natal e Passagem de Ano, Guimarães voltou a receber milhares de pessoas com uma tendência de evolução nos últimos anos, de acordo com a afluência de visitantes aos Postos de Turismo.
 
Espanha, França e Brasil assumem-se como os principais mercados emissores, juntamente com o mercado nacional, mantendo-se, assim, a tendência de crescimento dos últimos anos. De registar, ainda, a subida consistente e significativa do mercado espanhol e brasileiro e, também, a emergência de um novo - o Japão.
 
A visita a cidades históricas da região e o facto de ser Património da Humanidade apresentam-se como as principais motivações para a visita a Guimarães. O património arquitetónico e artístico, assim como, o Berço da Nacionalidade, constituem, de igual modo, motivos de significativa relevância para esta tomada de decisão, no balanço do inquérito que foi desenvolvido aos visitantes. A maioria pernoita no Porto (49,2%), seguindo-se Guimarães com 22,8% das respostas. Assim, a Hotelaria de Guimarães continua a manter taxas médias de ocupação-quarto elevadas.
 
A visitação aos principais Monumentos e Museus continua a acompanhar a tendência de crescimento do número de visitantes, verificando-se em 2019 um acréscimo de 8,3% face a 2018 e de 13,9% comparativamente a 2017. Castelo de Guimarães e Paço dos Duques de Bragança, assim como de um conjunto de museus, designadamente o Museu Alberto Sampaio, Centro Internacional das Artes José de Guimarães e Casa da Memória de Guimarães são os principais espaços visitados pelos turistas. No cômputo geral, há um aumento de 8,3% de visitantes face ao ano transato, uma subida de 13,9% comparativamente a 2017 e a triplicação do número de visitantes relativamente a 2013.
 
A internet, assim como a recomendação de familiares/amigos são os principais fatores na tomada de conhecimento do Destino Guimarães, reunindo no total 68% das respostas dos inquiridos. 

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.