Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Operação Páscoa da GNR registou dois mortos, 10 feridos graves em 827 acidentes
Maxi Pereira junta-se à equipa técnica de Daniel Sousa no SC Braga

Operação Páscoa da GNR registou dois mortos, 10 feridos graves em 827 acidentes

David Fonseca dá concerto em Braga

Operação Páscoa da GNR registou dois mortos, 10 feridos graves em 827 acidentes

Nacional

2024-04-01 às 10h10

Redacção Redacção

Duas pessoas morreram e 10 ficaram gravemente feridas nos 827 acidentes registados pela GNR durante a Operação Páscoa 2024, que arrancou na quinta-feira e que termina hoje, segundo o balanço provisório.

Citação

Em comunicado, a GNR refere que foram igualmente registados 240 feridos ligeiros entre as 00:00 de quinta-feira e as 23:59 de domingo.

Dos 22.263 condutores fiscalizados, 303 conduziam com excesso de álcool e, destes, 165 foram detidos por conduzirem com uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l.

Foram ainda detidas 56 pessoas por conduzirem sem habilitação legal, segundo a GNR.

No total, a GNR detetou 2.913 contraordenações rodoviárias, 642 por excesso de velocidade, 455 por falta de inspeção periódica obrigatória, 153 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório e 76 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização.

Nas ações realizadas pelos militares dos Comandos Territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito foram ainda detetados 69 condutores que usavam indevidamente o telemóvel durante a condução e 85 casos de falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou cadeirinhas para crianças.

A Guarda aconselha a uma condução atenta, cautelosa e defensiva, para que o período festivo seja passado em segurança.

Para um deslocamento em segurança nesta época festiva, a GNR aconselha, em especial a “adequar a velocidade às condições meteorológicas, ao estado da via e ao volume de tráfego rodoviário” e “evitar manobras que possam resultar em embaraço para o trânsito ou que, de alguma forma, possam originar acidentes”.

Adianta ainda que “terá especial preocupação com os comportamentos de risco dos condutores, sobretudo os que ponham em causa a sua segurança e a de terceiros”.

Os militares da Guarda estarão particularmente atentos a manobras perigosas, como a condução sob a influência do álcool e substâncias psicotrópicas, excesso de velocidade, manobras de ultrapassagem, bem como à utilização indevida do telemóvel, à não utilização do cinto de segurança e da cadeirinha para as crianças e às condições de segurança dos veículos.

Segundo a GNR, o período de fiscalização de maior esforço de patrulhamento rodoviário, nas vias mais críticas, começou na quinta-feira e prolonga-se até final do dia de hoje.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho