Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Orçamento de 20 milhões “com foco nas pessoas”
Braga “é um exemplo” nas políticas de protecção animal

Orçamento de 20 milhões “com foco nas pessoas”

Tebosa veste-se a rigor e com orgulho para celebrar Festividades em Honra de S. Brás

Orçamento de 20 milhões “com foco nas pessoas”

Alto Minho

2022-12-07 às 06h00

Redacção Redacção

Câmara de Vila Nova de Cerveira aprovou um orçamento de quase 20 milhões de euros para 2023 com “foco primordial” nas pessoas.

Citação

A Câmara de Vila Nova de Cerveira aprovou um orçamento de quase 20 milhões de euros para 2023, com o “foco primordial” nas pessoas, “sem descurar o desenvolvimento sustentável”.
“Este orçamento é o mais realista possível, não havendo quaisquer maquilhagens ou engenharias financeiras, sobretudo, através da inscrição de receitas virtuais que, por um lado, fazem crescer a despesa e, por outro, levam ao aumento do endividamento”, afirmou o presidente da Câmara, Rui Teixeira, citado numa nota à imprensa.
O autarca sustenta que no seu segundo ano de mandato, a maioria socialista que lidera põe “em prática uma política de responsabilidade e rigor, com credibilidade e de compromisso” com os a população e o concelho, tal como aconteceu, adianta, com orçamento e grandes opções do plano do ano em curso.
As grandes opções do plano e orçamento do ano em curso [no valor de 20,8 milhões de euros] “estão a ser executadas com transparência e com a prestação permanente de contas com resultados concretos, sem deixar de lançar novos projectos para todo o município”.
O orçamento e grandes opções do plano da Câmara de Vila Nova de Cerveira para o próximo ano foram aprovados em reunião de câmara com os votos favoráveis dos três elementos da maioria PS e a abstenção dos dois vereadores eleitos pelo movimento Pensar Cerveira-Pence.
As grandes opções do plano e orçamento para 2022 de, “aproximadamente, 20 milhões de euros”, prevê “investimentos assentes em políticas que visam assegurar a competitividade, a sustentabilidade e as respostas sociais humanizadas”.
O documento não contempla “aumento dos impostos directos, IMI, derrama e participação no IRS” como “factor de mitigação do impacto” da inflação e da subida dos juros nas famílias e nas empresas”.
Manter-se-á o tarifário dos resíduos sólidos, num “redobrado esforço para o município, devido ao aumento dos serviços de tratamento e recolha dos resíduos sólidos”, destaca a nota.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho