Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
“Os nossos alunos valem tudo”
Complexo de Lomar da APPACDM com dois casos positivos de Covid

“Os nossos alunos valem tudo”

Câmara de Vila Verde oferece kits de protecção a lares e centros de saúde

“Os nossos alunos valem tudo”

Economia

2020-01-13 às 06h00

Redacção Redacção

Alfacoop, Colégio de Excelência situado em Ruílhe, conta com 888 alunos do pré-escolar até ao secundário, incluindo o ensino profissional. Um projecto que se reinventou, alterou e se adaptou à mudança. Como projecto educativo é atractivo e inovador, apostando na formação integral, orientado para a qualidade e para a excelência.

“A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo.”
in Nelson Mandela

Porque os alunos “valem sempre tudo”, na Alfacoop cada um dos 888 alunos é tratado pelo nome. “O nosso objectivo é potenciar cada aluno, porque somos uma escola inclusiva e democrática e preparamos os nossos alunos para serem bons cidadãos, pessoas de bem, conscientes e autónomos”, assumiram o presidente Sérgio Lino, a professora Isabel Araújo, e a directora pedagógica Manuela Teixeira, que em 2018 aceitaram o desafio e tomaram conta do destino do colégio.

Depois de “desbravar novos caminhos e de adaptar o projecto pedagógico aos novos desafios, o Colégio Alfacoop, com sede na freguesia de Ruílhe, é a “escola privada com mais oferta educativa”. “Tivemos de reinventar o projecto, adaptar às mudanças necessárias, aos novos desafios, à nova vida, sempre com o objectivo da excelência”, asseguraram os responsáveis, defendendo que o alicerce do projecto educativo assenta no “saber ser, saber estar e saber fazer”, sendo a proximidade uma mais-valia. O agora colégio privado tem uma identidade própria, construída ao longo dos 51 anos de vida. “Temos muito orgulho no nosso passado e estamos com os pés bem assentes no presente e com os olhos postos no nosso futuro. Acreditamos que o nosso projecto tem pernas para andar”, assumiram os responsáveis, referindo que a Alfacoop é “a única escola do concelho que tem alunos dos três aos 17 anos com o ensino regular e profissional”.

Em 2018, quando o número de escolas com contrato de associação diminuiu “tivemos necessidade de reformular o nosso projecto educativo. Foi uma jornada complicada, éramos professores. Sou professora na escola há 28 anos e começar com um projecto deste era preciso muita coragem. Hoje olho para trás e digo ‘conseguimos’. Conseguimos incutir a nossa dinâmica nas pessoas de modo amigável, pedimos ajuda, não impomos, não temos chefia de autoritarismo. Olhando para trás é uma satisfação enorme, somos ‘pais’ da pré-escolar e do 1.º ciclo”, confidenciou a directora pedagógica.

“Esta solução foi a solução encontrada e tivemos coragem de agarrar neste projecto e acreditamos no ser professor e achamos que valeu a pena e que estamos no caminho certo para consolidar o projecto”, acredita Sérgio Lino.
A directora pedagógica foi mais longe: “efectivamente conseguimos, somos uma escola de afectos, fazemos tudo pelos nossos alunos. Os nossos alunos valem sempre tudo. Só se aprende quando se é feliz”.
O sucesso deve-se ao facto de ser um projecto diferente. “Estamos a 10 quilómetros da cidade e escolhem-nos em primeiro lugar pela segurança que temos. Os nossos alunos vêm de autocarro e saem aqui, não há nada que os distraia. Vale mesmo a pena”, assegurou Manuela Teixeira, sublinhando que o pré-escolar, por exemplo, é um projecto inovador e muito diversificado que se iniciou este ano lectivo.

“O contacto com a natureza no pré-escolar é muito grande. Criámos espaços apropriados, coloridos e com material pedagógico adequado a cada faixa etária. Os pequenos foram uma lufada de ar fresco”, confessou a também professora, destacando ainda o 1.º ciclo, que tem uma “oferta fantástica, alargada e diversificada”.
O presidente do colégio mostrou-se feliz pelo facto de muitos alunos fazerem muitos quilómetros para virem para a escola. “Ninguém desistiu. Começamos este projecto com 200 alunos e hoje somos 888. No 1.º ciclo começamos com 50 alunos e hoje já são 122. Vêm para cá porque estão satisfeitos”, confirmou Sérgio Lino, referindo que o colégio recebe alunos de Guimarães, Vila Verde, Barcelos, Famalicão e Braga.

Oferta Educativa

Pré-escolar é a mais nova valência

A nova oferta deste ano lectivo foi a nova valência de pré-escolar, com um projecto inovador e muito diversificado. “A escola está a crescer e estamos a trabalhar para a aumentar. Os pais inscreveram aqui os filhos antes de ver o tipo de conceito que implementamos, é preciso ter confiança em nós. Agora será muito mais fácil. Queremos consolidar o pré-escolar, aumentar o 1.º ciclo”, adiantou a directora pedagógica, referindo que no primeiro ano do 1.º ciclo existem duas turmas e o objectivo é repetir as duas turmas até ao 4.º ano. No pré-escolar, os mais novos têm inglês de Cambridge, ensino coadjuvado de Natação, Expressão Musical, Ioga, Expressão Dramática, Informática e Ciências e Ambiente.

“Enorme procura” este ano lectivo
A valência do 1.º ciclo foi criada no ano lectivo passado e este ano foram “superadas todas as expectativas com uma enorme procura”, adiantou a directora pedagógica. A oferta no 1.º ciclo passa pelo Inglês de Cambridge, ensino coadjuvado de Expressão Musical, de Dança, Expressão Dramática, Expressão Físico-Motora, Artes Visuais, Natação, TIC, Matemática e Português, das Ciências e Ambiente. De destacar ainda o apoio ao estudo, que suporta as aprendizagens (Estudinho). "As nossas crianças são incentivadas a desenvolver o raciocínio e a lógica, através dos vários projectos que lhes são propostos ganhando, desta forma, novas competências (sociais, éticas e digitais) preparando-os para as profissões do futuro”, defendeu, entretanto, o presidente da instituição.


‘Trabalho de Projecto’ é pilar para o futuro

Nos 2.º e 3.º ciclos a aposta vai para o reforço às disciplinas de Português, Matemática e Inglês com apoio ao estudo no 2.º ciclo e, como oferta complementar o 3.º ciclo tem os Complementos de Arte. Aqui o destaque vai para o Trabalho de Projecto. “Este é um dos nossos pilares. Aqui os alunos seleccionam um tema, definem objectivos e metodologias de forma a chegarem a conclusões, tornando-os mais autónomos e mais criativos. Além disso, esta disciplina incentiva o trabalho em grupo, o que permite aos alunos interagirem uns com os outros, preparando-os para o futuro", justificou a directora pedagógica. Os trabalhos são apresentados aos pais e encarregados de educação contando sempre com a presença de um painel de entidades parceiras como, por exemplo, a Universidade do Minho. Este modelo também é aplicado aos pequenos investigadores dos 3.º e 4.º anos. 

Várias opções para os mais velhos

No ensino secundário, a escola oferece as opções de Ciências e Tecnologias, Ciências Socioeconómicas e Línguas e Humanidades. Com a aposta no Inglês de Cambridge, há ainda o reforço às disciplinas de exame e uma carga horária superior, bem como aulas de preparação para exames. Há ainda oferta de três cursos profissionais: Técnico de Multimédia, Qualidade Alimentar e Desporto, ensino gratuito. O colégio tem também a academia de música onde são ensinados piano, guitarra eléctrica, bateria e saxofone, entre outros.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho