Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Parceria valoriza produto local e inova para alavancar economia de Arcos de Valdevez
Agrupamento de Nogueira: Aumentar efectivo é objectivo prioritário

Parceria valoriza produto local e inova para alavancar economia de Arcos de Valdevez

Hospital de Braga retoma formação com 53 acções

Parceria valoriza produto local e inova para alavancar economia de Arcos de Valdevez

Alto Minho

2020-07-03 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Espumante ‘Vez’ foi apresentado ontem e é o “final feliz” de uma parceria entre o Município de Arcos de Valdevez e a Adega Cooperativa de Ponte da Barca e Arcos de Valdevez.

O espumante ‘Vez, ontem apresentado no Paço de Giela, é o “final feliz”, tal como o foi o Recontro de Vez, da parceria entre o Município de Arcos de Valdevez e a Adega Cooperativa de Ponte da Barca e Arcos de Valdevez. Um espumante bruto, loureiro especial, aromático e floral, “perfeito” para celebrar a terra e o povo. “Este é o exemplo da valorização do produto local e da inovação”, assegurou o presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, João Manuel Esteves, defendendo a necessidade de “reinventar e ajudar a economia a ganhar força e a aumentar a produção e as vendas, atraindo novos investimentos”.

Para evocar a Recriação Histórica do Recontro de Valdevez, “nada melhor do que fazê-lo exactamente com o fruto da terra: a vinha e o trabalho do homem”, justificou o autarca, referindo que “é preciso ter audácia” para apresentar novos produtos e “marcar pela diferença”. Para João Manuel Esteves é crucial “dizer presente” neste momento e o vinho verde é o “grande produto” que pode criar mais riqueza no território e ajudar a atrair novas pessoas e investimentos.
O espumante ‘Vez’ foi realizado especificamente com base na importância e significado do Recontro de Valdevez na história local e nacional, na forma de um “produto diferenciador, com estética e conteúdo vínico muito próprios, e que marca uma parceria específica”.

Presente na cerimónia também esteve o presidente da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, Manuel Pinheiro, que começou por dar os parabéns ao município e à adega pelo “fantástico produto”. “Nestes tempos difíceis, a região tem que se reinventar e estou muito feliz por chegar aos Arcos de Valdevez e perceber que já se reinventaram e isso é fundamental”, aplaudiu Manuel Pinheiro, deixando o desafio: “temos daqui a poucos meses uma vindima e é fundamental remunerar bem as uvas aos produtores, para que a região demarcada de vinhos verdes seja um local onde se fazem negócios que trazem riqueza para a produção”.
Quando o mercado traz dificuldades “a reposta é fazer melhor e é precisamente o que se está a fazer aqui”, elogiou o presidente, realçando o papel das autarquias em todo o processo de combate à Covid-19. “Agora, estamos numa segunda fase e o trabalho das autarquias, com as empresas, é puxar pela actividade económica, dando confiança e afirmando a região como um destino fantástico”, instigou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho