Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
‘Parlamento dos Jovens’ leva deputado à escola
Monumento ao Arcebispo D. Diogo de Sousa: ideias precisam-se e serão premiadas

‘Parlamento dos Jovens’ leva deputado à escola

Município de Braga em ‘acção’ europeia pelo clima

‘Parlamento dos Jovens’ leva deputado à escola

Vale do Ave

2019-12-17 às 12h44

Redacção Redacção

O deputado social-democrata Jorge Paulo Oliveira esteve ontem de manhã, na Escola D. Sancho I, em Vila Nova de Famalicão, no âmbito da iniciativa ‘Parlamento dos Jovens’.

No âmbito do programa ‘Parlamento dos Jovens’, iniciativa da Assembleia da República dirigida aos alunos de todo o país, o deputado do PSD Jorge Paulo Oliveira esteve, ontem de manhã, na Escola D. Sancho I.
Perante uma plateia com cerca de 180 alunos do 2.º, 3.º ciclo e ensino secundário, Jorge Paulo Oliveira, explicou aos alunos as funções, o funcionamento e a composição da Assembleia da República, o que motivou inúmeras questões por partes dos alunos, interessados em saber o dia a dia da Casa da Democracia.

Num registo informal, o deputado famalicense não deixou de contar um pouco da sua história pessoal, dos motivos que o levaram a assumir o desafio da política, do papel do Parlamento na defesa da democracia, da importância da diversidade ideológica e programática, do pluralismo de visões nos órgãos de decisão politica e dos seus próprios sucessos e insucessos, alegrias e tristezas já vividas na função de parlamentar.
Jorge Paulo Oliveira, confessou aos alunos da Escola D. Sancho I que tinha “perfeita consciência” que a política estava descredibilizada, que o exercício do mandato de deputado conferia ao seu titular notoriedade, mas não credibilidade, mas que ainda assim, não estava arrependido da opção que em parte tem ocupado a sua vida, pois “a politica continua a ser a forma mais nobre e mais intensa de participação cívica que existe”, salientou.

O social democrata deixou um duplo apelo aos jovens estudantes. Pediu que nunca deixassem de participar activamente na vida da comunidade, nas suas diferentes manifestações, que nunca deixassem os outros decidirem por si e que fossem “mais exigentes com os políticos, mas que não os considerassem todos iguais e que premiassem a competência, o trabalho, a disponibilidade e a proximidade”.
O ‘Parlamento dos Jovens’ — que tem este ano como tema ‘A violência Doméstica e no Namoro’ — já leva 18 anos de existência, envolvendo centenas de escolas no país, é uma iniciativa institucional da Assembleia da República, organizada em colaboração com o Ministério da Educação, o IPDJ e outras entidades, com o objectivo de promover a educação para a cidadania e o interesse dos jovens pela participação cívica e pelo debate de temas da actualidade.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho