Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Parquímetros chegam a mais ruas a partir de 1 de Novembro
PEDRAS byannopei inaugura showroom na Av. Assunção Vasconcelos, em Dume

Parquímetros chegam a mais ruas a partir de 1 de Novembro

Banhos Velhos trazem Black Bombaim & João Pais Filipe ao Café Concerto do CCVF

Parquímetros chegam a mais ruas a partir de 1 de Novembro

Braga

2019-09-14 às 11h00

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Câmara de Braga vota segunda-feira proposta das ruas que integram a Zona de Estacionamento de Duração Limitada e que implica o alargamento das artérias com parquímetros.

A Câmara de Braga deve aprovar segunda-feira, em reunião extraordinária do executivo municipal, a proposta das ruas que integram a ZEDL - Zona de Estacionamento de Duração Limitada, ou seja, artérias com estacionamento pago. A proposta — que surge no âmbito da passagem da competência da gestão do estacionamento à superfície para os TUB — prevê o alargamento do número de ruas com parquímetros.
“É uma proposta que se enquadra no quadro de competências que os TUB se preparam para assumir no que diz respeito à gestão do estacionamento à superfície”, explicou Teotónio dos santos, administrador dos TUB, ao ‘Correio do Minho’.
Segundo o responsável, a aprovação da ZEDL implica o alargamento da área com parquímetros.
“Serão mais cinco ou seis ruas onde vamos colocar parquímetros, algumas delas até já tiveram o estacionamento com duração limitada”, explicou, dando como exemplos a Rua dos Bombeiros Voluntários, junto ao Museu D. Diogo de Sousa, e a Rua 25 de Abril, junto à escola D. Maria II.
Segundo Teotónio dos Santos, o alargamento da área de parquímetros surge da necessidade de promover a rotação do estacionamento em zonas de elevado movimento, realçando que a rotação do estacionamento é positiva para a economia e para moradores — “Em muitos casos, são os moradores a pedir os parquímetros para evitar as situações de estacionamento que dura todo o dia”.
“São também zonas onde se verifica muito abuso, concretamente com estacionamento em segunda fila, o que acaba por prejudicar até a própria circulação dos nossos autocarros”, acrescentou.
Ainda no âmbito da gestão do estacionamento à superfície, e como medida que pretende dar um sinal para a promoção da mobilidade sustentável, vai ser votada uma proposta para abertura de um procedimento que permita a criação de uma avença de 12 euros por ano para o estacionamento de veículos 100% eléctricos na ZEDL.
De realçar que após a aprovação em sede de reunião de câmara, a passagem da gestão do estacionamento à superfície para os TUB vai ser votada já na próxima reunião de câmara, “ficando depois apenas a faltar a respectiva delegação de competências”, referiu o administrador.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.