Correio do Minho

Braga, terça-feira

Paulo Cunha garante empenho na requalificação da EB 2, 3 Júlio Brandão
Melhores alunos das secundárias ‘convidados’ a experimentar a UMinho

Paulo Cunha garante empenho na requalificação da EB 2, 3 Júlio Brandão

Nuno Reis é o novo Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos

Vale do Ave

2018-09-10 às 06h00

Isabel Vilhena

Famalicão comemora 50 anos da Escola Júlio Brandão. A sessão solene das comemorações ficou marcada pela apresentação do carimbo do dia CTT, comemorativo da efeméride.

Quem tem árvores
tem flores
Quem tem flores
tem beleza
Quem tem árvores
tem frutos
Quem tem frutos
tem riqueza

Júlio Brandão


No dia em que a Escola Júlio Brandão completou 50 anos, o presidente da câmara de Famalicão, Paulo Cunha, deixou o compromisso de “um contínuo empenho e envolvimento com esta escola e com as outras escolas do concelho no processo educativo que queremos que seja bem sucedido”.
Em resposta ao desafio lançado pelo director do Agrupamento de Escola Camilo Castelo Branco, Carlos Teixeira, que pediu a tão desejada prenda: a requalificação do edifício da EB 2, 3 Júlio Brandão, Paulo Cunha mostrou disponibilidade para alocar verbas para executar a obra.

“À semelhança do que fizemos no edifício do primeiro ciclo do ensino básico, também estamos inteiramente disponíveis para o fazer a outros níveis. A vontade e o empenho existe. É fundamental que aproveitemos o contexto de reprogramação dos fundos comunitários para que sejam alocadas verbas para que seja possível executar as obras”, asseverou ontem Paulo Cunha na sessão solene das comemorações dos 50 anos da EB 2, 3 Júlio Brandão.
Reconhecendo a necessidade de uma intervenção no edifício da EB 2, 3 Júlio Brandão, o edil famalicense defendeu a necessidade de garantir as mesmas condições ao longo de todos os ciclos de ensino. “Estou plena- mente de acordo que esse edifício precisa de intervenções, à semelhança de outras escolas, porque há algo que não gostamos é que haja dois pesos e duas medidas, não é desejável que uma criança quando começa a sua formação no pré-escolar e no primeiro ciclo tenha condições do ponto de vista físico para a sua aprendizagem completamente distintas nos ciclos seguintes”, sublinhando que “a educação não se cumpre apenas com o cimento e o alcatrão, mas sabemos que o edifício é muito importante no percurso educativo dos alunos”.

A cerimónia ficou também marcada pela apresentação do carimbo do dia CTT, comemorativo da efeméride.
Refira-se que a Escola Preparatória de Júlio Brandão, actual EB 2,3 Júlio Brandão, hoje integrada no Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, foi criada através da portaria n.º 23600, de 9 de Setembro de 1968, tendo na altura ficado instalada no edifício da então Escola Industrial e Comercial de Vila Nova de Famalicão, a actual Escola Secundária D. Sancho I. Só em 1986 foi dado início à construção das instalações definitivas da actual escola, na Rua Padre António José Carvalho Guimarães, tendo entrado em funcionamento no ano lectivo de 1987/88, com a frequência de cerca de 1500 alunos.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.