Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Perda de lugares nas residências compensada com 4500 camas
Hospital de Braga lidera ‘Via Verde’ do AVC

Perda de lugares nas residências compensada com 4500 camas

Noite Solidária apoia Médicos do Mundo

Perda de lugares nas residências compensada com 4500 camas

Ensino

2020-09-22 às 06h00

Isabel Vilhena Isabel Vilhena

Com uma redução de uma centena de camas, imposta pela DGS, os novos acordos garantem aos estudantes da Universidade do Minho - Braga e Guimarães -1283 camas, a preços controlados.

“Os números de novas camas são evolutivos, todos os dias estão a mudar e para isso desenvolvemos um Observatório do Alojamento Estudantil que identifica diariamente a oferta privada de alojamento para estudantes, as zonas onde os estudantes de ensino superior estão alojados e as rendas praticadas a nível nacional, assim como o nível de ocupação e a evolução da oferta pública de camas em residências para estudantes”, disse ontem aos jornalistas o ministro do Ensino Superior, Manuel Heitor, na cerimónia de inauguração da sede do MIT Portugal, que decorreu no Campus de Azurém da Universidade do Minho.

Manuel Heitor afirmou que o governo garante para “o novo ano lectivo 4500 novas camas para estudantes do ensino superior”. A perda de 15 por cento de camas nas residências universitárias, devido à pandemia da Covid-19, foi compensada pela assinatura dos acordos do Governo com as associações que vai permitir um acréscimo de 16% de camas disponíveis em alojamento local, hotéis e pousadas.
Assim, no total, os estudantes de todo o país passam a ter disponíveis 18 mil camas.
No caso da Universidade do Minho (Braga e Guimarães), a redução de camas rondava uma centena. Com os acordos assinados, os estudantes da UMinho passam a contar, a preços controlados, com 1283 camas.
Para o reitor da UMinho, Rui Vieira de Castro, esta é uma “boa notícia”, porém, alerta par o facto de esta ser “uma solução provisória, o problema de fundo permanece. Se houver uma reanimação da oferta turística, nós vamos voltar ao velho problema da insuficiência dos quartos disponíveis para os nossos estudantes”, alertou.

O ministro sublinhou que foi reforçada a acção social escolar. “Temos este ano uma bolsa superior à propina, aumentando os limites de elegilibilidade para termos mais bolseiros. E acrescentou: “os acordos estabelecidos com a Movijovem e as várias estruturas representativas de unidades hoteleiras e de alojamento local fixam valores de mensalidades indexados aos complementos de alojamento para bolseiros deslocados. Há um limite de preços mensal para estudantes bolseiros”. Na Universidade do Minho esse valor é de 241 euros.
Questionado sobre a conversão da antiga escola de Santa Luzia, sediada em Guimarães, em residência universitária, o ministro espera que “comecem no próximo ano”.

Um atraso que não agrada ao presidente da câmara de Guimarães, nem ao reitor da Universidade do Minho que já demonstrado o seu desagrado numa carta enviada ao Primeiro- ministro, António Costa a sensibilizá-lo para a cedência do “edifício à câmara de Guimarães ou à Universidade do Minho que já se comprometeram a arranjar soluções de modo torná-lo viável para alojamento de estudantes”.
Sobre o MIT Portugal, cuja sede foi inaugurada ontem no Campus de Azurém, Manuel Heitor realçou que “continua a ser, cada vez mais, um conjunto de redes de oportunidades para os jovens fazerem investigação, numa interacção das empresas com a comunidade científica. Esta relação que é o nosso desígnio do conhecimento, de valorização económica e científica”, sublinhando que “o MIT Portugal foi centrado, nos últimos dois anos, sobretudo, nas relações entre o Espaço e a Terra, pois entendemos que será através novos sistemas de observação da Terra, sobretudo, usando e valorizando as imagens de satélite que podemos ter uma melhor percepção daquilo que se passa no nosso planeta, mas também para alterar comportamentos e atitudes, actuando nas cidades, na indústria, nas redes de energia”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho