Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Piscinas municipais deverão abrir época balnear a 1 de Julho
Museu Municipal de Esposende e CISL reabrem amanhã

Piscinas municipais deverão abrir época balnear a 1 de Julho

Produtos da terra e velharias animam Praça D. Gualdim Pais

Piscinas municipais deverão abrir época balnear a 1 de Julho

Braga

2020-05-31 às 06h00

Paula Maia Paula Maia

Autarquia aguarda directrizes da tutela para definir o modelo de funcionamento das Piscinas da Rodovia e da Ponte, normas que se traduzirão num regulamento de utilização a seguir pelos utentes.

A decisão de abrir as piscinas municipais da Ponte e da Rodovia já está tomada, mas a câmara de Braga está à espera das directivas da Direcção-Geral de Saúde para saber em que moldes é que esta abertura será feita.
“A nossa intenção é abrir. Estamos a preparar-nos para fazê-lo a 1 de Julho” avançou ao CM Sameiro Araújo, vereadora da câmara de Braga que tutela estes equipamentos, argumentando que esta é uma oferta que vem, de alguma forma, colmatar as várias restrições que os bracarenses vão enfrentar neste Verão por causa da pandemia. “A maioria das pessoas não vai de férias porque tem ainda algum receio. Vão estar em Braga irão procurar mais estes espaços porque esta é uma cidade tradicionalmente muito quente”, afirma a vereadora, acrescentando que, por isso, não faz sentido manter estes espaços encerrados.

Apesar de ainda não estarem delineadas todas as restrições que serão impostas nestes espaços, Sameiro Araújo adianta que as piscinas conhecerão novas regras de funcionamento nesta balnear. “Vamos ter restrições quanto à capacidade de lotação de pessoas, uma vigilância muito mais apertada, os balneários não serão utilizados”, diz a dirigente.
A vereadora assume que logo que sejam conhecidas as directrizes para o funcionameto destes equipamentos, a autarquia vai proceder à construção de um regulamento que defina todas as condições de utilização por parte dos utentes. “Conforme o que seja emanado iremos tomar as decisões que acharmos mais convenientes para o funcionaento das piscinas”, continua.

Em fase de análise poderá estar, por exemplo, o sistema rotativo de utilização da piscina por parte dos utentes, definindo que se cada utilizador poderá ter um espaço de tempo limitado para a frequência da piscina, dando oportunidade aos vários interessados da utilização da mesma.
Questionada sobre a decisão da autarquia em abrir as piscinas municipais quando a esmagadora maioria dos presidentes de junta de freguesias e uniões de freguesia decidiram pelo contrário, a vereadora diz não haver “contra-sensos” e compreender a posição dos autarcas.

“Se as piscinas ja não eram rentáveis, é insuportável para as juntas de freguesia comportarem os gastos decorrentes das restrições que vão ser impostas, nomeadamente da lotação que vai para 1/5 do habitual”, explica Sameiro Araújo. E continua: “o município compreende perfeitamente a posição dos presidentes de junta porque além da lotação, também a vigilância teria de ser reforçada”.

A vereadora revela que a câmara de Braga decidiu apoiar as juntas de freguesia que decidiram abrir os seus equipamentos com uma ajuda suplementar para a compra de hipoclorito. “Todos os anos ajudamos os autarcas na compra do hipoclorito, que é desinfectante das piscinas.?Este ano aumentamos a ajuda para o dobro. Mas, o que os autarcas dizem é que mesmo assim é muito difícil suportar as despesas porque é nos recursos humanos onde gastam mais dinheiro, sendo que até teriam de aumentar o seu número porque causa da vigilância”, argumenta a responsável, afirmando que “o município não pode arcar com as despesas de todas as piscinas do concelho”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho