Correio do Minho

Braga,

- +
PJ realizou buscas em Braga por uso de cartões contrafeitos
Andebol: Clubes Minhotos com sortes diferentes

PJ realizou buscas em Braga por uso de cartões contrafeitos

Rusga de S. Vicente apresenta-se no Mosteiro de Tibães

PJ realizou buscas em Braga por uso de cartões contrafeitos

Casos do Dia

2024-02-28 às 06h00

Redacção Redacção

Operação decorreu também nas zonas de Lisboa e Coimbra. Foram detidos cinco homens e uma mulher, indiciados pelos crimes de contrafacção de cartões bancários e de associação criminosa.

Citação

A Unidade Nacional de Combate à Cibercriminalidade e Criminalidade Tecnológica da Polícia Judiciária realizou uma operação policial em Braga sobre o uso de cartões bancários e outros dispositivos contrafeitos.
A operação policial decorreu, também, nas regiões de Lisboa e Coimbra, e consistiu na realização de 12 mandados de busca domiciliária e não domiciliária e no cumprimento de seis mandados de detenção.
Os detidos são cinco homens e uma mulher com idades entre os 28 e os 51 anos. Estão indiciados dos crimes de associação criminosa, abuso de cartão de garantia ou de cartão, dispositivo ou dados de pagamento, contrafacção de cartões ou outros dispositivos de pagamento, uso de cartões e outros dispositivos de pagamento contrafeitos, uso de documento de identificação ou de viagem alheia e furto.
Os detidos usavam cartões bancários estrangeiros em terminais de pagamento automático para o pagamento de bens e serviços e transferiam verbas para contas pessoais. Também usavam os dados dos cartões em hotéis e lojas. Posteriormente criaram um esquema mais complexo que envolvia a constituição de sociedades comerciais com o intuito de obterem terminais de pagamento junto de instituições financeiras ou de empresas que comercializam terminais e soluções de pagamento automatizados.
O prejuízo total supera os 500 mil euros.
Os detidos foram presentes ao Tribunal Central de Instrução Criminal para primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coacção.
A detenção aconteceu no âmbito da operação denominada ‘ Mo & Ch@don. O inquérito foi dirijido pela 3.ª Secção do Departamento de Investigação e Acção Penal.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho