Correio do Minho

Braga,

- +
Plano Municipal de Acção Climática de Braga elenca 37 medidas para ser implementadas até 2030
Vila Nova de Cerveira sobe duas posições entre os concelhos mais exportadores do Norte

Plano Municipal de Acção Climática de Braga elenca 37 medidas para ser implementadas até 2030

Município de Vila Verde vai lançar hasta pública para venda de oito lotes industriais

Plano Municipal de Acção Climática de Braga elenca 37 medidas para ser implementadas até 2030

Braga

2024-03-02 às 17h00

Redacção Redacção

Documento visa responder aos desafios colocados pelas alterações climáticas

Citação

O Município de Braga prepara-se para apresentar o seu primeiro Plano Municipal de Acção Climática (PMAC-Braga). A proposta de abertura da consulta pública pelo prazo de 30 dias irá ser analisada na Segunda-feira, 4 de Março, em reunião de Executivo Municipal.


Este documento, para além de cumprir as obrigações legais estabelecidas pela Lei de Bases do Clima, vem dar seguimento a um caminho consistentemente seguido pelo Executivo Municipal na última década, assente na elaboração de diversos instrumentos municipais de resposta climática à escala local.


De modo a responder aos desafios colocados pelas alterações climáticas e à necessidade de aumentar a resiliência do território face à previsível intensificação dos riscos (ondas de calor, secas, cheias e inundações, fenómenos meteorológicos extremos e incêndios florestais), foram desenhadas 37 acções climáticas para serem implementadas até 2030 (13 de mitigação, 14 adaptação, 5 de gestão e governança e 5 de conhecimento e capacitação).


Na vertente da mitigação das emissões destacam-se metas como a descarbonização da frota de transporte público, a reabilitação energética dos edifícios e espaços públicos, habitação social e equipamentos colectivos ou a expansão da rede ciclável municipal. Na adaptação às vulnerabilidades climáticas estão englobadas medidas como o incentivo ao consumo de produtos agrícolas de produção local, a regularização do escoamento e renaturalização das massas de água ou a melhoria do valor ambiental das florestas em território municipal.


No que diz respeito à gestão e governança, salientam-se a promoção de compras públicas sustentáveis, definindo e incorporando critérios nos cadernos de encargos, o desenvolvimento de uma Plataforma de Gestão e Circularidade de Materiais e a criação de incentivos fiscais e financeiros para adopção de acções climáticas. Por fim, nas acções de conhecimento e capacitação, destacam-se a disseminação de informação sobre mobilidade activa e percursos pedonais e cicláveis e a criação de um balcão de comunicação e sensibilização para boas práticas de sustentabilidade energética.


Estas acções têm também a particularidade de englobar toda a sociedade civil nesta causa, com o objectivo de Braga continuar a afirmar-se como um exemplo e uma referência de responsabilidade, ambição e transparência no domínio da acção climática.


Segundo Altino Bessa, vereador do ambiente do Município de Braga, o sucesso percurso efectuado até ao momento permite a Braga ´assumir compromissos ambiciosos e mobilizadores como a redução em 55% das emissões de gases com efeito de estufa até 2030; o cumprimento da neutralidade carbónica em 2050 e a redução da pobreza energética no território municipal´.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho