Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Polícia Municipal agredida à entrada do Hospital de Braga
Monumento ao Arcebispo D. Diogo de Sousa: ideias precisam-se e serão premiadas

Polícia Municipal agredida à entrada do Hospital de Braga

Centro de Recolha de Animais em construção em Celorico de Basto

Polícia Municipal agredida à entrada do Hospital de Braga

Casos do Dia

2019-12-11 às 06h00

Miguel Viana Miguel Viana

Agente encontrava-se a orientar o trânsito junto à entrada principal do Hospital de Braga, quando foi agredida por uma mulher com uma bofetada e dois pontapés nas pernas. Necessitou de cuidados médicos.

Uma agente da Polícia Municipal de Braga foi agredida, ontem de manhã, quando se encontrava de serviço junto à entrada principal do Hospital de Braga.
O caso aconteceu, segundo o Sindicato Nacional de Polícias Municipais (SNPM) pelas 10.30 horas, quando uma carrinha com cidadãos de etnia cigana parou junto à entrada do Hospital. Uma vez que a referida viatura se encontrava a impedir a passagem de outros veículos, a agente terá pedido para que retirassem a carrinha. “Uma mulher cigana saiu da carrinha e foi discutir com a colega. Ela voltou a pedir para que retirassem a carrinha, e foi agredida com uma chapada e dois pontapés nas pernas. A nossa colega não agrediu nem discutiu com ninguém”, disse Pedro Oliveira, presidente do SNPM.

Devido aos ferimentos a agente da Polícia Municipal teve de receber assistência médica no Hospital. O dirigente do SNPM lembrou que as agressões a agentes da Polícia Municipal são cada vez mais frequentes.
“Muitas pessoas consideram que pelo facto da Polícia Municipal ter um carácter mais administrativo é mais fácil de ser desrespeitada, o que poderá justificar as agressões aos agentes da Polícia Municipal”, revelou Pedro Oliveira.
O dirigente sindical reconheceu que, no caso de Braga tem havido um esforço por parte da autarquia para reforçar o número de efectivos da Polícia Municipal na rua.

“A nova vereadora da Polícia Municipal (Olga Pereira) está muito interessada em resolver os problemas da Polícia Municipal. Tem feito um esforço nesse sentido”, referiu o presidente do SNPM.
Para fazer face às agressões de que têm sido alvo os agentes da Polícia Municipal, o presidente do SNPM sugere a criação de patrulhas com, pelo menos, dois agentes.
“A colega de Braga estava sozinha. Se houvesse mais um agente de segurança, que podia até ser de outra força (PSP ou GNR) ou da mesma polícia, talvez a agressão não tivesse acontecido. Se for necessário faremos essa sugestão à autarquia”, disse Pedro Oliveira.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho