Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Primeira pedra do CAO de Monção lançada pela APPACDM e câmara
Taxa Turística entra em vigor a 1 de Março

Primeira pedra do CAO de Monção lançada pela APPACDM e câmara

Autarquia Povoense promove ModaLanhoso Primavera-Verão

Primeira pedra do CAO de Monção lançada pela APPACDM e câmara

Alto Minho

2020-01-28 às 18h59

Redacção Redacção

Centro de Actividades Ocupacionais da APPACDM, em Monção, vai ficar no lugar da Pousa, no espaço da antiga escola primária. Autarquia comparticipa o investimento.

Está lançada a primeira pedra do futuro Centro de Actividades Ocupacionais (CAO) da APPACDM de Monção. O equipamento ficará localizado no lugar de Pousa, no espaço da antiga escola primária, representando um investimento de 750 mil euros dividido, em partes iguais, pelo programa comunitário Norte 2020, pela instituição social e pela autarquia monçanense que, na reunião do executivo, aprovou a comparticipação de 250 mil euros a transferir em cinco anos.

O lançamento da primeira pedra contou com a participação do presidente da Câmara de Monção, António Barbosa, do presidente da APPACDM de Viana do Castelo, Luis Costa, e da directora actual, Teresa Passos, além de anteriores directores da estrutura local.
O director da APPACDM de Viana do Castelo, Luís Costa, enalteceu o arranque da obra, lembrando que esta é um sonho antigo e um objectivo premente da APPACDM de Monção. “Satisfeito e feliz”, Luís Costa, assegurou que a instituição estará “sempre disponível para responder às necessidades locais e à confiança que os monçanenses depositam nela”.

Já António Barbosa referiu que a nova estrutura vem “exponenciar o trabalho excepcional e o serviço notável” que a APPACDM presta no concelho. “Conheço a instituição e a forma apaixonada como a directora e as funcionárias olham para a questão da deficiência. Melhorar as condições de funcionalidade para todos é algo totalmente merecido”, referiu o edil.
Além do “tiro de partida” para a construção daquela estrutura social, a cerimónia englobou a assinatura de contrato de comodato entre a Câmara de Monção e a APPACDM por um prazo de 25 anos. Este documento vem revogar o anterior contrato sobre o mesmo prédio urbano, datado de 27 de Julho de 2009. 

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.