Correio do Minho

Braga,

- +
Professores protestaram à porta das escolas em Vila Verde, Famalicão e Amares
“A agricultura é um sector que temos de valorizar”

Professores protestaram à porta das escolas em Vila Verde, Famalicão e Amares

Projecto ‘Memórias do Tanque’ lava memórias em todas as freguesias de Braga

Professores protestaram à porta das escolas em Vila Verde, Famalicão e Amares

Cávado

2023-01-06 às 06h00

Miguel Viana Miguel Viana

Escolas Secundária de Vila Verde, de Pedome e Bairro (em Famalicão) e a EB2/3 e Secundária de Amares estiveram encerradas ontem devido greve de professores, assistentes operacionais e do pessoal administrativo.

Citação

Centenas de professores de Vila Verde, Amares e Famalicão fiacaram ontem à porta das res- pectivas escolas, que permaneceram encerradas, devido à greve de professores, assistentes operacionais e pessoal adminitrativo.
Em Vila Verde, os professores da Escola Secundária começaram a juntar-se à porta do estabelecimento de ensino por volta das 8.10 horas.
“Durante as primeiras horas da manhã mantiveram-se junto à entrada da escola, vestidos de cor preta segurando cartazes onde se podiam ler palavras de ordem como Dignidade, Respeito, Luta, Valorização, entre outras”, indicou um grupo de professores daquela escola.
Ainda durante a manhã vários docentes do Agrupamento de scolas de Vila Verde juntaram-se ao protesto e participaram na marcha até à Câmara Municipal de Vila Verde.
Em Famalicão, a escola de Pedome não abriu as portas, levando a que muitos dos alunos tivessem de regressar mais cedo a casa.
A Escola Básica de Bairro também esteve de portas fechadas durante os primeiroa tempos da manhã.
Em Amares, a greve do pessoal docente e não docente implicou o encerramento das scolas EB 2/3 e Secundária de Amares.
Os professores em greve exigem, essencialmente, a revisão do regime de recrutamento, e estão contra a alteração das àreas geográficas dos quadros de zona pedagógica.
O Sindicato de Todos os Professores avançou com pré-avisos de greve para o período de 3 a 14 de Janeiro.
O Sindicato Independente de professores e Educadores (SIPE) marcou greves ao primeiro tempo de cada docente para todos os dias, no período de 3 a 13 deste mês. Para o dia 14 deste mês (sábado) está agendada uma Marcha pela Escola Pública, em Lisboa.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho