Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Projecto ‘bragamove’ quer motivar “escolhas mais conscientes”
Dragagens no Portinho de Vila Praia de Âncora asseguradas até 2023

Projecto ‘bragamove’ quer motivar “escolhas mais conscientes”

Programa cultural 'P'ra Frente Barcelos' regressa à Frente Ribeirinha com 17 espectáculos

Projecto ‘bragamove’ quer motivar “escolhas mais conscientes”

Braga

2019-04-16 às 07h00

Redacção Redacção

Inspirado no ‘metrominuto’ do Ayuntamiento de Pontevedra, na Galiza, quatro jovens criaram o ‘bragamove’. Com o objectivo de (re)pensar a mobilidade na cidade já foram desenvolvidos dois mapas.

A pé, de carro, de bicicleta ou de autocarro, a forma como cada pessoa se desloca diariamente tem impacto na dinâmica urbana de cada cidade. Por este motivo, um grupo de jovens criou o ‘bragamove’, um projecto desenvolvido para promover a mobilidade em Braga que teve como fonte de inspiração o ‘metrominuto’, um mapa que recolhe as características da mobilidade sem motor, do projecto Pontevedra Mobilidade do Ayuntamiento de Pontevedra, na Galiza.

“A partir de redes de percursos propostos, o ‘bragamove’ tem o intuito de fazer (re)pensar a mobilidade de cada um com foco em atitudes mais responsáveis. Por isso, a principal missão é motivar escolhas mais conscientes no que diz respeito à mobilidade”, justificam os mentores do projecto Paulo Silva, Luísa Carvalho, Miguel Araújo e André Cardoso.

Numa primeira fase, o projecto pretende utilizar a zona pedonal e ciclável que já existe na zona de Braga, juntamente com as infraestruturas que servem a cidade, para “analisar de que forma todos estes componentes interligados podem contribuir para a mobilidade diária dos cidadãos”. Para o efeito, foram desenvolvidos inicialmente dois mapas: pedonal e ciclável.

De uma forma geral, continuam os jovens, “cada mapa corresponde a um conjunto de informação relativa ao tempo e distância entre pontos estratégicos da cidade”. Na nota enviada, os promotores esclarecem que “ambos os mapas consideram como ponto central a Praça da República e têm o mesmo objectivo: mostrar possibilidades de percursos facilmente realizáveis”. Os dois mapas consideram pontos estratégicos como zonas de comércio, indústria, interfaces de transportes, locais agregadores ou centrais, zonas universitárias, zonas de lazer e de desporto.

No mapa pedonal foram definidos percursos com informação sobre a distância, o tempo de percurso e a experiência do percurso percorrido, consoante seja mais ou menos agradável. Foram também incluídos parques de estacionamento automóvel pagos e gratuitos, assinalados junto de uma ligação próxima para chegar ao destino pretendido.

Já no mapa ciclável foram definidos percursos com a duração máxima de 30 minutos a partir do ponto central, com informação sobre a sua distância, duração e declive. Este mapa foi preparado com base na utilização de uma bicicleta sem assistência eléctrica.
O projecto bragamove pretende alargar a sua área de acção a outras actividades relacionadas com a mobilidade urbana.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho