Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Projecto ‘Cuidar Maior’ reconhecido a nível nacional
‘Fado Solidário’ no Altice Forum angaria verbas para Lar Residencial

Projecto ‘Cuidar Maior’ reconhecido a nível nacional

Hospital de Braga assinala Dia Mundial da Osteoporose

Projecto ‘Cuidar Maior’ reconhecido a nível nacional

Vale do Ave

2021-09-21 às 12h27

Redacção Redacção

Município integra Rede de Autarquias que Cuidam dos Cuidadores Informais, com um projecto que foi agora nomeado entre 24 iniciativas nacionais.

Foi com o projecto ‘Cuidar Maior’ que o Município de Vila Nova de Famalicão foi reconhecido na primeira edição da Rede de Autarquias que Cuidam dos Cuidadores Informais (RACCI), lançada pelo ‘Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais’.
Com esta distinção, o Município famalicense passa a fazer parte da rede de autarquias que adoptam as melhores práticas e medidas de apoio em benefício dos cuidadores informais.
RACCI é um projecto que visa reconhecer as melhores práticas e medidas de apoio aos cuidadores informais desenvolvidas pelos municípios e pelas freguesias do território nacional. O projecto ‘Cuidar Maior’ está entre as cerca de 24 iniciativas nacionais reconhecidas no âmbito desta rede, tendo recebido um selo de mérito.

Recorde-se que o projecto ‘Cuidar Maior, existente desde 2020, foi desenvolvido pelo Centro Social e Paroquial de Requião, pela Cooperativa de Ensino Didáxis, Junta de Freguesia e Conferencia Vicentina de Requião, com o objetivo de ser o apoio de todos os cuidadores informais do concelho de Vila Nova de Famalicão ao nível da saúde, passando pela formação até à resolução de aspetos administrativos.
O ‘Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais’ foi criado em 2020, pela Merck Portugal, no seguimento de um projecto corporativo global: o ‘Embracing Carers’.

Composto por uma parceria entre várias associações de doentes, o movimento tem como objectivo perceber o que ainda falta fazer por estes cuidadores em Portugal, melhorando a sua qualidade de vida e, por conseguinte, a de todos os doentes sob a sua alçada.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho