Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Projecto de prevenção “diferenciador” quer ajudar empresas do concelho
Produção de vacinas em Paredes de Coura vai arrancar em Dezembro deste ano

Projecto de prevenção “diferenciador” quer ajudar empresas do concelho

Sessão solene do Dia da Cidade de Viana do Castelo adiada para o mês de março

Projecto de prevenção “diferenciador” quer ajudar empresas do concelho

Braga

2020-11-23 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

JOB é um dos projectos do Centro de Solidariedade de Braga - Projecto Homem incubado no Human Power Hub. Projecto de Prevenção Laboral especializado na prevenção de comportamentos aditivos e dependências vai avançar com experiência-piloto.

JOB é um projecto de Prevenção Laboral “especializado na prevenção de comportamentos aditivos e dependências (CAD), dirigido às empresas para a promoção de um ambiente saudável e seguro, face aos comportamentos de risco e ao uso inadequado de substâncias psicoactivas no local de trabalho”, explicou o coordenador do projecto, Paulo Amaral Santos. O projecto de inovação social apresentado pelo Centro de Solidariedade de Braga - Projecto Homem foi um dos ‘escolhidos’ no Bootcamp do Human Power Hub e, depois da situação pandémica estabilizar, vai começar com uma experiência-piloto.

“O que diferencia este projecto de outras respostas de prevenção é o facto da equipa se deslocar e fazer as acções dentro da própria empresa”, começou por explicar o coordenador, adiantando que o Projecto Homem já faz este trabalho junto de outros grupos.
Com ligação ao centro de formação do Projecto Homem em Espanha, que já está “muito avançado e com experiências bem sucedidas na área da prevenção laboral”, o centro de Braga foi convidado a participar em vários fóruns de partilha de conhecimento e de experiências.

Surge assim este “projecto inovador” que tem como objectivo “a melhor adaptação social do indivíduo, designadamente nas suas relações pessoais, saúde física, estabilidade emocional e familiar e na própria adaptação profissional”. Pretende-se, desta forma, “uma maior eficácia profissional com melhorias significativas”.
Para o coordenador, “infelizmente” o que acontece nas empresas é que quando “há um caso sinalizado as pessoas acabam por fazer tratamento e voltar depois à empresa. Mas isto não é fácil, porque pode levar muito tempo”. Com este projecto, que assenta primeiramente na prevenção, pode ser feita “a monitorização e o acompanhamento médico especializado para reestruturar a vida, mantendo o colaborador no trabalho”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho