Correio do Minho

Braga,

- +
Projecto “meritório” é mais-valia para sensibilizar os mais novos
Rui Vieira de Castro: “Este é o mais rico núcleo bibliográfico sobre a cidade de Braga e a região”

Projecto “meritório” é mais-valia para sensibilizar os mais novos

Governo desafia Câmara a disponibilizar Pousada para alojamento universitário

Projecto “meritório” é mais-valia para sensibilizar os mais novos

Vale do Ave

2019-11-20 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

‘Heróis de Toda a Espécie’ sensibilizaram, durante a tarde de ontem, quase 190 alunos do primeiro ciclo das escolas do concelho de Vieira do Minho. Projecto é da responsabilidade da REN.

O Lobo Ibérico foi a personagem principal, mas à ‘festa’ não faltaram o azevinho, o medronheiro, o lince ibérico, a azinheira, a abetarda, a águia de Bonelli, a cegonha-preta e o sobreiro. E os quase 190 alunos do 1.º ciclo de várias escolas do concelho de Vieira do Minho aplaudiram os ‘Heróis de Toda a Espécie’, que ontem sensibilizaram para a protecção da biodiversidade e para a preservação da floresta com uma peça de teatro, jogos e a plantação de árvores autóctones.

A iniciativa da REN - Redes Energéticas Nacionais, com o apoio do Ministério da Educação e do Ministério do Ambiente e Transição Energética, que conta ainda com o apoio técnico da Quercus, é dirigida a crianças do ensino básico, estando concebida para complementar os programas escolares através de uma abordagem interactiva e dinâmica, e tem como objectivo, através de um conjunto de actividades lúdicas, como teatro, jogos e a plantação de árvores autóctones, estimular a consciência ambiental e o sentido de responsabilidade dos mais novos.
A Escola Básica Domingos Abreu recebeu a iniciativa em Vieira do Minho perante quase 190 alunos vindos de outros centros escolares como Guilhofrei, Rossas e Cávado. “A REN faz a distribuição de energia hídrica e eólica que é produzida no nosso concelho e todos sabemos o impacto negativo que tem a distribuição da rede eléctrica, sobretudo no nosso concelho, que temos uma rede de linhas de média e alta tensão enormes”, referiu o presidente da Câmara Municipal de Vieira do Minho, aplaudindo este projecto.

A directora de Comunicação e Sustentabilidade da REN, Margarida Ferreirinha, começou por lembrar que este projecto se iniciou em 2016, indo ao encontro da “preocupação da REN em contribuir para a sensibilização, protecção da natureza e biodiversidade”. E até agora, quase 4900 escolas de todo o país beneficiaram deste projecto, que inclui conteúdos “perfeitamente adequados” ao Estudo do Meio, dos 3.º e 4.º anos. “Enviamos materiais para todas as escolas e temos um site onde todos os professores podem trabalhar esses conteúdos em contexto sala de aula”, explicou a responsável, referindo que estas sessões são realizadas, sobretudo, nos concelhos onde a REN está mais presente. E o feedback não podia ser melhor: “o feedback tem sido excelente pela reacção dos alunos e dos professores e vamos continuar com esta preocupação para termos conteúdos relevantes, mas também para que os miúdos se divirtam a aprender”.

Este programa de sensiblização e educação ambiental que se enquadra na política da empresa vai ainda ao encontro da reflorestação que está a ser feita em todo o país. “Nas zonas das faixas de servidão e infra-estruturas de transporte de electricidade e gás natural estamos a reflorestar com árvores autóctones e desde 2010 já plantamos mais de um milhão de árvores”, contou Margarida Ferreirinha.

Na sessão, João Branco, da Quercus, também aplaudiu a “mudança estratégica” da REN ao plantar árvores autóctones por baixo das linhas eléctricas, sendo que a Quercus ajuda ainda a escrever os conteúdos audiovisuais e científicos deste projecto. “Tem sido uma parceria muito interessante, além disso é muito empolgante para as crianças e para os professores”, defendeu João Branco, acreditando que é “uma mais-valia” para todos.
O professor do 3.º ano, Álvaro Silva, destacou a importância dos conteúdos deste projecto, contribuindo para “a consciencialização ecológica e preservação do meio ambiente”. E Álvaro Silva foi mais longe: “este projecto encaixa perfeitamente no currículo que estamos a desenvolver”. Também para a professora do 4.º ano, Manuela Rodrigues, “é importante sensibili- zar desde muito cedo para a preservação da natureza e da floresta, bem como dos animais e das plantas”. Por isso, as escolas “estão sempre receptivas a estes conteúdos”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.