Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Projecto SeaRubbish2Cap vence Prémio Inova+
Viana do Castelo promove exposições de presépios e árvores de Natal

Projecto SeaRubbish2Cap vence Prémio Inova+

Há vida para além de Ronaldo

Projecto SeaRubbish2Cap vence Prémio Inova+

Braga

2022-10-04 às 20h31

Redacção Redacção

O projeto SeaRubbish2Cap venceu o Prémio Inova+ na categoria Business Excellence, na área de sustentabilidade de recursos naturais e ecossistemas. A entrega dos prémios Inova+, que visam distinguir a excelência empresarial e científica na inovação nacional, decorreu a 26 de Setembro, na FEUP – Faculdade de Engenharia do Porto.

Citação

O trabalho vencedor SeaRubbish2Cap está a ser desenvolvido em parceria pelas empresas Neutroplast, JustDive e Bitcliq e pelo PIEP - Pólo de Inovação em Engenharia de Polímeros - centro de interface da Universidade do Minho, representante do sistema científico e tecnológico nacional.
O trabalho está focado na identificação e recuperação de lixo do leito oceânico sem danos para o ecossistema, tratando estes resíduos de forma a serem incorporados em produtos de valor acrescentado. Com o desenvolvimento deste projeto prevê-se a recolha de 5 toneladas de resíduos plásticos na área de Peniche e uma produção superior a 2,5 toneladas de pellets para utilização em embalagens.
De acordo com Renato Reis, gestor do projeto SeaRubbish2Cap no PIEP, “o prémio Inova+ atribuído ao SeaRubbish2Cap é o reconhecimento da importância e relevância do projeto, e certamente actuará como mais um motivador para o PIEP e restantes intervenientes nesta jornada de recuperação do lixo que se encontra no leito do oceano e transformação dos respetivos resíduos poliméricos em materiais que serão posteriormente utilizados na produção de novos produtos de valor acrescentado.”
Pretende-se com a promoção deste agora distinguido projeto a criação de um novo mercado onde os agentes locais da pesca podem operar e vender o desperdício plástico marinho à indústria ou outras partes interessadas. As atividades de investigação e desenvolvimento irão incidir nos processos para a limpeza e recuperação dos materiais e na sua transformação em materiais com formato comercial (grânulos) e no desenvolvimento de uma aplicação para smartphone que permitirá criar o registo e geolocalização das artes de pescas perdidas.
Projecto financiado pela Islândia, Liechtenstein e Noruega, através do Programa Crescimento Azul dos EEA Grants. Através do Acordo sobre o Espaço Económico Europeu (EEE), a Islândia, o Liechtenstein e a Noruega são parceiros no mercado interno com os Estados-Membros da União Europeia.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho