Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Provas de Cozinha e Pastelaria cheias de sabores e doçuras
Festas de São João: Ana Bacalhau e Daniel Pereira Cristo apadrinham candidaturas às ‘7 Maravilhas’

Provas de Cozinha e Pastelaria cheias de sabores e doçuras

Viana: Este ano o desafio é sentir as Festas D’ Agonia

Provas de Cozinha e Pastelaria cheias de sabores e doçuras

Ensino

2020-07-29 às 12h29

Redacção Redacção

Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV) teve mais 19 alunos a apresentar a Prova de Aptidão Profissional.

Os sabores da cozinha e as doçuras da pastelaria de vários continentes “ecoaram” com a arte que a Covid-19 permitiu, na Prova de Aptidão Profissional (PAP) realizadas por 19 finalistas da Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV), em Vila Verde.
O júri certificou a aprendizagem durante três anos de 19 alunos que concluíram o 12.º ano e levam o bónus de um curso profissional muito procurado. Todos eles estão empregados, dois vão prosseguir estudos superiores e dois mudam de área profissional por razões familiares.

No entanto, na retina dos jurados ficou a prova de Marta de Jesus, uma jovem de Cabanelas, que estagiou na Churrasqueira de Caldelas e aí vai continuar a trabalhar.
Ana Vilela, que trabalha no restaurante do pai na Apúlia, apresentou um prato de garoupa. Em contraponto, Daniela Cunha trouxe para a mesa um exemplo de peixes gordos, como é o carapau, em filetes.
Andreia Neves surpreendeu com várias iguarias da pastelaria angolana que já testou no seu estágio na Torre de Gomariz, em Cervães. Após o estágio no Restaurante Martinho, no Alívio, António Oliveira preferiu entusiasmar os jurados com a cozinha francesa, oferecendo como proposta um Paupiuttes de linguado com camarão.

Joana Ramôa escolheu a pastelaria francesa e teve como ajudante o pai — chapeiro — para lhe fazer uns tubos de metal, para apresentar um soufflé. As sobremesas francesas foram escolhidas pelo terrabourense Jorge Araújo que apostou num prato com chocolate e frutos.
Jorge Correia escolheu o coelho como tema central com vários exemplos de marinada. Leandro Mendonça sugeriu um exemplar da gastronomia inglesa: Beef Wellington.
A cozinha do mar foi trazida por Lucas Domingues, ensinando que devem ser comprados vivos, para se centrar na elaboração de uma receita com carabineiro.

Já Márcia Reis centrou-se nos moluscos, escolhendo uma receita de vieira com puré de abóbora e massa folhada Vol-au-vent. A gastronomia minhota inspirou Miguel Mota acompanhado de uma carne de vinha d’alhos e um coelho à caçador, ao passo que Patrícia Dias apresentou um Bolo de caco, com batata doce, antecedida de uma espetada madeirense com milho frito.
Paulo Cunha apresentou vitela assada no forno, com carne da pá, e Pedro Lopes sugeriu uma “punheta de bacalhau”. Rafael Vidigal foi o embaixador da ‘American Pastry’ com uma Magic Chocolate Ball. Ricardo Vinagre trouxe um prato à base da sua Feijoca de Manteigas. Soraia Pires virou a sua bússola para Itália, escolhendo uma sobremesa de semifrio.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho