Correio do Minho

Braga, sábado

- +
‘Quietinho em casa’ já regista 53 comerciantes bracarenses
Monção: Município apetrecha bibliotecas escolares com novas publicações

‘Quietinho em casa’ já regista 53 comerciantes bracarenses

‘Bolinhos de Bacalhau’ casam com vinho verde Alvarinho no ‘Bem-Me- Quer’

‘Quietinho em casa’ já regista  53 comerciantes bracarenses

Braga

2020-04-02 às 07h00

Redacção Redacção

Plataforma reúne espaços comerciais de primeira necesidade com entrega ao domicílio. Estamos a falar de farmácias, supermercados e restaurantes, entre outros. Um serviço cómodo e seguro.

São já 53 os comerciantes registados na plataforma ‘Quietinho em Casa’, em funcionamento há cerca de uma semana, e que reúne informação sobre o comércio com entregas ao domicílio, explicando de que forma os serviços podem ser utilizados. O objectivo é reduzir ao mínimo as deslocações desnecessárias e dar um novo impulso ao comércio local
Farmácias, supermercados e restaurantes são alguns dos estabelecimentos que fazem parte deste projecto, nascido no âmbito do movimento TechCovid, que integra espaços comerciais de primeira necessidade com entregas ao domicílio.
Braga foi o distrito escolhido para desenvolver o projecto-piloto dedicado exclusivamente ao comércio local, permitindo a consulta ágil dos serviços disponíveis através da selecção por categoria e localização, aproximando o comércio local dos bracarenses, incentivado-os a utilizar os serviços com entregas ao domicílio.
“Mesmo com as actuais limitações, importa manter a actividade económica, salvaguardando as condições de segurança para profissionais e clientes, pelo que o comércio online se revela uma excelente solução, em linha com as medidas tomadas desde a primeira hora pelo Município”, defende Ricardo Rio, presidente da câmara de Braga.
Rui?Marques, director-geral da ACB, reconhece no ‘Quietinho em Casa’ uma boa opção, tanto para os comerciantes como para os consumidores. “Aproximar os consumidores locais do seu comércio foi o mote para a dinamização desta parceria, que pretende criar uma alternativa, credível e fiável, à grande distri- buição para compras com entregas ao domicílio”, diz o responsável.
Já Luís Rodrigues, director da Startup Braga, destaca a agilidade com que foi implementado o pojecto-piloto para apoiar o comércio local bracarense. “Esta é mais uma iniciativa que nasce a partir do Movimento Tech4Covid, que reúne mais de 4 300 voluntários, maioritariamente ligados à comunidade tecnológica e de startups.
Quando tivemos conhecimento do projecto, desafiámos de imediato os seus promotores para desenvolverem as configurações necessárias à disponibilização da plataforma num plano local, começando por Braga. Foi extraordinária a aceitação que o desafio mereceu e a celeridade com que este piloto avançou”, diz.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho