Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
‘Quietinho em casa’ já regista 53 comerciantes bracarenses
Famalicão Cidade Orizuro já tem colaboradores

‘Quietinho em casa’ já regista 53 comerciantes bracarenses

Albergue de São Miguel reabre de ‘cara lavada’

‘Quietinho em casa’ já regista  53 comerciantes bracarenses

Braga

2020-04-02 às 07h00

Redacção Redacção

Plataforma reúne espaços comerciais de primeira necesidade com entrega ao domicílio. Estamos a falar de farmácias, supermercados e restaurantes, entre outros. Um serviço cómodo e seguro.

São já 53 os comerciantes registados na plataforma ‘Quietinho em Casa’, em funcionamento há cerca de uma semana, e que reúne informação sobre o comércio com entregas ao domicílio, explicando de que forma os serviços podem ser utilizados. O objectivo é reduzir ao mínimo as deslocações desnecessárias e dar um novo impulso ao comércio local
Farmácias, supermercados e restaurantes são alguns dos estabelecimentos que fazem parte deste projecto, nascido no âmbito do movimento TechCovid, que integra espaços comerciais de primeira necessidade com entregas ao domicílio.
Braga foi o distrito escolhido para desenvolver o projecto-piloto dedicado exclusivamente ao comércio local, permitindo a consulta ágil dos serviços disponíveis através da selecção por categoria e localização, aproximando o comércio local dos bracarenses, incentivado-os a utilizar os serviços com entregas ao domicílio.
“Mesmo com as actuais limitações, importa manter a actividade económica, salvaguardando as condições de segurança para profissionais e clientes, pelo que o comércio online se revela uma excelente solução, em linha com as medidas tomadas desde a primeira hora pelo Município”, defende Ricardo Rio, presidente da câmara de Braga.
Rui?Marques, director-geral da ACB, reconhece no ‘Quietinho em Casa’ uma boa opção, tanto para os comerciantes como para os consumidores. “Aproximar os consumidores locais do seu comércio foi o mote para a dinamização desta parceria, que pretende criar uma alternativa, credível e fiável, à grande distri- buição para compras com entregas ao domicílio”, diz o responsável.
Já Luís Rodrigues, director da Startup Braga, destaca a agilidade com que foi implementado o pojecto-piloto para apoiar o comércio local bracarense. “Esta é mais uma iniciativa que nasce a partir do Movimento Tech4Covid, que reúne mais de 4 300 voluntários, maioritariamente ligados à comunidade tecnológica e de startups.
Quando tivemos conhecimento do projecto, desafiámos de imediato os seus promotores para desenvolverem as configurações necessárias à disponibilização da plataforma num plano local, começando por Braga. Foi extraordinária a aceitação que o desafio mereceu e a celeridade com que este piloto avançou”, diz.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho