Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Recuperação das ruínas romanas de Santo António das Travessas começa no Verão
Seis candidatos assumidos à presidência da Câmara de Viana do Castelo

Recuperação das ruínas romanas de Santo António das Travessas começa no Verão

Edil diz que obras vão “revolucionar” União de Famalicão e Calendário

Recuperação das ruínas romanas de Santo António das Travessas começa no Verão

Braga

2021-05-05 às 10h00

Miguel Viana Miguel Viana

Intervenção da Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho vai custar cerca de 250 mil euros e permitirá dar a conhecer o que se pensa ter sido um conjunto de termas duplas romanas.

Os vestígios arqueológicos da Rua de Santo António das Travessas deverão estar abertos ao público no Verão deste ano.
A perspectiva foi manifestada pelo vereador do Património na Câmara Municipal de Braga, Miguel Bandeira, na assinatura do protocolo de colaboração entre a autarquia e a Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho (UMinho).
O acordo prevê o estudo e manutenção dos achados arqueológicos que se encontram no edifício com os números 20 a 26, da Rua de Santo António das Travessas, que é propriedade do município.
O investimento é de cerca de 250 mil euros, totalmente suportados pelo município.
“O que se trata é de promover a visita de um espaço que estava no interior do edifício. Teremos que acrescentar a componente dos projectos de iluminação. A nossa vontade é chegarmos ao início do Verão em condições de avançar com a obra”, indicou o vereador.
O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, destacou que a autarquia confia no trabalho da Unidade de Arqueologia da UMinho e que Braga “é uma cidade em constante mudança”, como comprovam as várias intervenções no património (Área Arqueológica das Carvalheiras e o no Convento de S. Francisco, por exemplo). Investimentos que rondam os cinco milhões de euros.
“São muitos projectos que estão em desenvolvimento e são projectos transformadores. São projectos que vão marcar a diferença.Estamos a falar de um investimento de quase cinco milhões de euros. É uma verba muito relevante”, disse Ricardo Rio.
O autarca destacou que além do componente da atractividade turística, a recuperação da Área Arqueológica da Rua de Santo António das Travessas visa também a qualificação urbana da área envolvente. O projecto prevê, por exemplo, a construção de um jardim público junto às ruínas, com cerca de três mil metros quadrados.
A vice-reitora da UMinho, Manuela Martins, que apresentou o projecto de intervenção, explicou que vão ser criadas condições para que o público possa visitar o espaço.
“Isso vai ser garantido através de um sistema de passadeiras e a compreensão do sítio vai ser assegurada através da projecção das paredes. Não dá para fazer mais, porque há muitos muros”, disse Manuela Martins. Os muros devem ter formado estruturas das termas duplas (masculinas e femininas) romanas.
O reitor da Universidade do Minho, Rui Vieira de Castro, destacou que a colaboração com a Câmara Municipal de Braga vem desde 1976 e que a Unidade de Arqueologia “teve um papel decisivo na recuperação da Braga Romana”. Sobre o protocolo ontem assinado, o reitor da UMinho refere que “é motivo de satisfação, porque significa que o trabalho feito está a dar frutos. É um trabalho de recuperação de uma memória histórica. Este trabalho vai alterar a perspectiva sobre a Braga romana”, indicou Rui Vieira de Castro.
O processo vai entrar na fase de lançamento do concurso nas próximas semanas.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho