Correio do Minho

Braga,

- +
Refugiados da Síria e Iraque acolhidos em Fão
Cabeceiras de Basto regista crescimento da natalidade em 29%

Refugiados da Síria e Iraque acolhidos em Fão

Esporões erige nicho à Senhora de Fátima

Refugiados da Síria e Iraque acolhidos em Fão

Cávado

2021-04-17 às 10h14

Redacção Redacção

Quatro famílias compostas por adultos, jovens e crianças vão ficar numa residencial de Fão, no âmbito de um protocolo entre a Câmara Municipal de Esposende e a associação ADOLESCER. Benjamim Pereira deu as boas-vindas aos cidadãos estrangeiros.

Vinte e um cidadãos refugiados provenientes da Síria e do Iraque vão ficar instalados em Fão, no âmbito de um protocolo a estabelecer entre a Câmara Municipal de Esposende e a ADOLESCER - Associação de Apoio à Criança e ao Adolescente.
As quatro famílias foram recebidas numa residencial pelo presidente da Câmara Municipal de Esposende.
Benjamim Pereira deu as boas-vindas e manifestou total disponibilidade do município para ajudar nesta fase das suas vidas em que se viram obrigados a sair do país. “A nossa comunidade está disponível para vos acolher e para vos ajudar. Sei que passaram momentos muito difíceis e nós vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para vos acolher bem e integrar na comunidade”, referiu Benjamim Pereira.

O autarca esposendense fez notar que “tendo em conta o carácter humanitário e urgente desta resposta, o município manifestou, desde logo, abertura para promover e dinamizar acções que favoreçam uma maior e melhor integração destes cidadãos, facilitando o seu processo de integração social”.
A sessão contou também com as presenças da vice-presidente da Câmara Municipal de Esposende e vereadora do pelouro da Coesão Social, Alexandra Roeger, do presidente da Junta da União de Freguesias de Fão e Apúlia, Luís Peixoto e de representantes da associação.

O presidente da Junta da União de Freguesias de Fão e Apúlia também se mostrou disponível para colaborar no processo de integração social das famílias sírias e iraquianas. As várias entidades locais já estão a par do assunto. A colaboração enquadra- -se nos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas. A ADOLESCERE desenvolve, em parceria com o Alto Comissariado para as Migrações (ACM), respostas dirigidas a famílias refugiadas, recém-chegadas a Portugal, com foco na integração, inclusão e respostas a crianças e jovens. Neste contexto, criou uma resposta de acolhimento – Acolher Fão - tendo por base a experiência do polo de Braga, onde serão recebidos 45 cidadãos (adultos, jovens e crianças), sendo que os primeiros 21 chegaram agora a Fão.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho