Correio do Minho

Braga,

- +
Regularização e renaturalização da ribeira de Castro e rio Torto será mais-valia para os Bracarenses
Serviços de Centro de Reabilitação Motora alargados no CSVH

Regularização e renaturalização da ribeira de Castro e rio Torto será mais-valia para os Bracarenses

Miguel Laranjeiro reeleito presidente da Federação de Andebol de Portugal

Regularização e renaturalização da ribeira de Castro e rio Torto será mais-valia para os Bracarenses

Braga

2024-02-21 às 23h00

Redacção Redacção

A fase em curso, orçada em cerca 2,3 milhões de euros com uma comparticipação da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) de 450 mil euros, tem uma extensão de dois quilómetros e inclui o alargamento das margens do rio, a criação de bacias de retenção e pequenos açudes.

Citação

Os vereadores da Câmara Municipal de Braga Olga Pereira e Altino Bessa visitaram esta Quarta-feira, 21 de Fevereiro, as obras de regularização e renaturalização da ribeira de Castro e do rio Torto, junto ao Estádio Municipal. A intervenção, cuja primeira fase já está concluída, vai permitir a criação de uma nova centralidade no Concelho, com um corredor verde e uma ciclovia, assumindo-se como uma mais-valia para a população residente naquela zona.

A fase em curso, orçada em cerca 2,3 milhões de euros com uma comparticipação da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) de 450 mil euros, tem uma extensão de dois quilómetros e inclui o alargamento das margens do rio, a criação de bacias de retenção e pequenos açudes.

“O nosso objectivo é aumentar o nível da fauna e flora existente nesta ribeira de Castro e também no rio Torto”, adiantou o vereador do Ambiente, Altino Bessa, no final da visita que contou também com a presença do vice-presidente da APA, Pimenta Machado. Segundo Altino Bessa, a obra vai ainda contribuir para resolver o problema das cheias na recta do Feital. A obra deverá estar concluída no Verão.

Já o vice-presidente da APA, Pimenta Machado, adiantou que a intervenção vai permitir mitigar os efeitos das alterações climáticas. “Ao recuperar as margens e melhorar as condições de escoamento, estamos a preparar-nos para responder melhor a eventos extremos que serão cada vez mais frequentes”, disse aquele responsável, destacando a adopção de soluções de base natural, como a plantação de árvores.

Pimenta Machado salientou que este é mais um projecto exemplar desenvolvido pela Câmara de Braga que, no final, irá devolver o rio à população, criando condições de mobilidade e aumento da qualidade de vida.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho