Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Reitores do Sudoeste fazem lóbi junto da União Europeia
Diogo Caleiro e Maria Enes venceram regata internacional Eurorregiões

Reitores do Sudoeste fazem lóbi junto da União Europeia

Caminho da Geira chega ao Intergrupo Europeu dos Caminhos de Santiago

Reitores do Sudoeste fazem lóbi junto da União Europeia

Ensino

2023-06-03 às 06h00

José Paulo Silva José Paulo Silva

Reitor da Universidade do Minho terminou ontem presidência da rede CRUSOE. Sucessor quer afirmar peso do sistema universitário e politécnico do Sudoeste Europeu.

Citação

Ángel Pazos, reitor da Universidad de Cantábria, eleito ontem em Braga presidente da Conferência de Reitores das Universidades do Sudoeste da Europa (CRUSOE), defende que esta rede de 23 universidades e institutos politécnicos de Portugal e Espanha deve afirmar-se como “um elemento de lóbi dentro da União Europeia”.
Ángel Pazos, que sucede ao reitor da Universidade do Minho, Rui Vieira de Castro na liderança da CRUSOE, apontou “o intercâmbio de pessoas, professores, pessoal e estudantes entre as universidades da rede” como prioridade do seu mandato, a par da defesa dos interesses das instituições de ensino superior do norte e centro de Portugal e das regiões espanholas da Galiza, Castela, Leão, Astúrias e Cantábria junto dos órgãos da União Europeia.
Na conferência de imprensa do final da XIII assembleia geral da rede CRUSOE, que decorreu na reitoria da Universidade do Minho, foi anunciada a formalização de três novos grupos de trabalho, um deles dedicado aos sistemas agroalimentares competitivos, coordenado pela Universidade do Minho.

Um grupo que desenvolve investigação na área das energias sustentáveis é liderada pela Universidade da Corunha, enquanto a Universidade de Cantábria coordena o grupo dos transportes e mobilidade inteligente.
Digitalização, saúde e água são outras áreas que merecerão a criação, em breve, de novos grupos de trabalho no âmbito da CRUSOE.
O novo presidente da rede justificou que as áreas de actuação são seleccionadas em articulação com os governos e administrações regionais de Espanha e Portugal, tendo em atenção as necessidades dos territórios. 
“Em todos esses grupos, estamos a desenvolver actividades de formação, como mestrados e doutoramentos”, acrescentou Ángel Pazos. No final do seu mandato de quatro anos à frente da CRUSOE, Rui Vieira de Castro declarou que os responsáveis das 23 universidades e politécnicos querem “deixar cada vez mais vincado no contexto europeu a importância deste subsistema universitário, que corresponde ao Sudoeste Europeu”.

“A resposta aos desafios tem que ser alinhada com aquilo que são as prioridades definidas pela União Europeia”, sublinhou o reitor da Universidade do Minho, acrescentando que “a capacidade de resposta vai aumentar tanto mais quanto nós conseguirmos escalar os recursos, articulando centros de investigação, que terão, de facto, outra capacidade de resposta, diferente daquela que teriam, se continuassem a actuar de forma mais isolada”. O director executivo da CRUSOE, Salustiano Mato, relevou que as instituições que a compõem representam “uma massa crítica e potencial de investigação académica comparável aos grandes centros de conhecimento da Península Ibé- rica, como Madrid, Barcelona ou Lisboa”. Este responsável revelou que a CRUSOE quer “promover um espaço de colaboração com a América Latina-Ca- ribe, para internacionalizar as capacidades conjuntas”.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho