Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Ricardo Quaresma: “O espírito de grupo reflecte-se dentro de campo”
Município de Famalicão dá prioridade nas aquisições à economia local

Ricardo Quaresma: “O espírito de grupo reflecte-se dentro de campo”

Remodelação de lar começa na próxima semana

Ricardo Quaresma: “O espírito de grupo reflecte-se dentro de campo”

Desporto

2021-01-23 às 06h00

Bárbara Pereira Bárbara Pereira

Ricardo Quaresma foi o protagonista do jogo entre o Vitória e o Nacional da Madeira, que os vimaranenses venceram por 3-1, onde o internacional português começou a reviravolta com um golo de trivela.

Ricardo Quaresma realçou que não sente o peso dos 37 anos quando joga pelo Vitória, depois de, na quinta-feira, ter marcado ao Nacional de ‘trivela’, para a 12.ª jornada da I Liga portuguesa.
Internacional em 80 ocasiões, o extremo marcou até agora dois golos em 16 partidas pelos vimaranenses na época de regresso ao futebol português e disse sentir-se bem integrado num plantel “jovem”, com elementos de “qualidade” que mostram vontade de aprender.

“Dou-me bem com toda a gente. Temos um grupo fantástico, um grupo jovem, mas com bons miúdos, que querem aprender e têm qualidade. Não me sinto aquele velho que as pessoas dizem no meio deles. Gosto de lhes dar essa confiança para poderem partilhar algumas brincadeiras comigo. Esse espírito de grupo reflecte-se dentro de campo”, sublinhou.
Quaresma abriu o caminho à reviravolta que permitiu aos minhotos vencerem os madeirenses por 3-1, num lance em que inicialmente pensou fazer uma tabela com o lateral direito Sacko, antes de optar pela ‘trivela’, gesto que o tem distinguido numa carreira com duas décadas.

”Tive a felicidade da bola ficar ali e só pensei em rematar à baliza. Fui feliz. Sobre o festejo, o Sacko está sempre a fazer essa dança no balneário e disse-lhe que, num dia em que marcasse, iria dançar com ele. É sempre importante marcar, mas ainda mais quando conseguimos ajudar a equipa a vencer. O que me deixa feliz é ajudar o meu clube a conquistar os objectivos”, referiu. “Como extremo, só tenho de fazer o meu trabalho, que é cruzar e ajudá-los a fazer golos, concluiu o craque português, antes do jogo frente ao Famalicão no domingo. “O nosso objectivo é ir a Famalicão ganhar. O Vitória tem de entrar nos jogos sempre para ganhar. É esse o pensamento”, resumiu.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho