Correio do Minho

Braga,

- +
Rio aponta inovação como fonte de resiliência dos territórios
Amares prepara época de incêndios com ações de fogo controlado

Rio aponta inovação como fonte de resiliência dos territórios

Refugiados da Síria e Iraque acolhidos em Fão

Rio aponta inovação como fonte de resiliência dos territórios

Braga

2021-02-27 às 06h00

Redacção Redacção

Presidente da Câmara participou na conferência ‘O papel da inovação no Desenvolvimento da Economia Local’, onde defendeu que inovação é a maior fonte de resiliência dos territórios.

Ricardo Rio considera que a elaboração, pela InvestBraga, do Plano Estratégico para o Desenvolvimento Económico contribuiu para a criação de uma visão partilhada para o futuro do concelho. “E foi esta visão partilhada entre todos os agentes do território que contribuiu para a estabilidade das políticas que implementámos e que acabou por colocar Braga no radar do investimento internacional”sustentou o presidente da Câmara, foi um dos convidados da conferência internacional ‘O papel da inovação no Desenvolvimento da Economia Local’, que decorreu anteontem.
No debate, organizado pelo Grupo PPE no Parlamento Europeu e pelo Instituto Francisco Sá Carneiro, Rio defendeu que, perante a actual crise, causada pela Covid-19, a “inovação é a maior fonte de resiliência dos territórios”, dando assim o exemplo das práticas e procedimentos aplicados na gestão do Município.
Ricardo Rio defendeu que o poder local tem “um papel determinante” no desenvolvimento económico dos territórios, dando como exemplo a criação da InvestBraga, a primeira agência de dinamização económica de base local, criada no País que, nos últimos anos, “funcionou como um acelerador do desenvolvimento da cidade”.
O edil apontou ainda “o talento e a criatividade, a inovação e a investigação, assim como o empreendedorismo e as infra-estruturas” como “elementos essenciais ao desenvolvimento sustentado, assumindo-se nos últimos anos, como motores do crescimento económico de Braga”.
Para isso, acrescentou, “muito contribuíram” instituições, empresas e estruturas como o Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia, a Universidade do Minho, os Centros de Investigação e a Startup Braga, todos contando com o ingrediente crucial do talento humano para se afirmarem.
A capacidade que a cidade demonstrou para atrair e reter talento, ao mesmo tempo que apresentava excelentes níveis de qualidade de vida, foi outro dos pontos focados pelo autarca. A este nível, Ricardo Rio lembrou a criação do ‘Qualifica IT’, um programa que visa dotar licenciados desempregados das competências adequadas às necessidades das empresas da área de desenvolvimento de software, favorecendo a entrada no mercado de trabalho qualificado nas empresas tecnológicas, existentes na região; e o trabalho desenvolvido pela Rede de Embaixadores Empresariais no Programa Talento.
Rio interveio nesta conferência depois de Frances Fitzgerald, ex-ministra for Business, Enterprise and Innovation da Irlanda, e Pernille Weiss, deputada ao Parlamento Europeu eleita na Dinamarca, que apresentaram as estratégias de sucesso desenvolvidas por estes dois países, ao nível da captação de investimento, criação de emprego e estímulo à inovação enquanto motor do desenvolvimento dos territórios.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho