Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Sá de Miranda acolhe primeira residência artística de dança em contexto escolar
Trabalhos da 1º fase iniciam-se a 20 de Julho

Sá de Miranda acolhe primeira residência artística de dança em contexto escolar

Caminha: APA melhora condições para a prática balnear em Moledo

Sá de Miranda acolhe primeira residência artística de dança em contexto escolar

As Nossas Escolas

2020-01-15 às 10h27

Redacção Redacção

Bailarinos da companhia ‘Dança em Diálogos’ conduziram uma residência com alunos dos 8.º e 10.º anos. ‘O Primo Basílio’ foi a peça que serviu mote para uma semana de trabalho que convidou os alunos a um encontro com o seu próprio corpo.

O Agrupamento de Escolas Sá de Miranda acolheu na passada semana aquela que foi a primeira residência artística de dança em contexto escolar.
Durante uma semana, os bailarinos Fernando Duarte e Solange Melo, da companhia ‘Dança em Diálogos’ - que juntamente com a autarquia bracarense promoveram esta residência - desenvolveram um trabalho contínuo de exploração do movimento e sua contextualização, adaptação e ligação ao romance ‘O Primo?Basílio’ de Eça de Queirós.

A residência artística surgiu na sequência do espectáculo que a companhia de bailado apresentou no Theatro Circo, no passado dia 11, em que adaptou também para bailado a obra de Eça de Queirós, trabalho conduzido pelo coreógrafo Fernando Duarte.
Esta obra notável de Eça de Queirós é, pela primeira vez, desenhada em dança e sustentada pela música de compositores portugueses, oferecendo o palco ao enredo do romance homónimo, originalmente publicado há 140 anos, numa adaptação totalmente inédita em Portugal. A sobrevida das personagens criadas pelo escritor, assim como o seu inconfundível estilo, são o ponto de partida para uma sessão de dança intensa, dramática e transversalmente cativante, reafirmando o lugar distinto da dança no espaço do storytelling performativo.  

A residência artística foi desenvolvida em duas escolas do agrupamento – Palmeira e Sá de Miranda – envolvendo uma turma de 8.º ano e outra de 10.º ano, constituindo-se como um programa de acção prática em que os bailarinos desenvolveram, em ambiente escolar e em estreita parceria com os professores, um trabalho contínuo de exploração do movimento coreografado. Aos alunos foi proposto um encontro com o seu próprio corpo, tomando-o como campo de arquitectura humana dinâmica e dançante, assim como espaço de narração diversificado.
A semana terminou com uma apresentação do trabalho desenvolvido à comunidade, lotando o teatro da Escola Secundária Sá de Miranda.
Esta apresentação foi o culminar de uma semana de trabalho que envolveu professores, estudantes e a organização mostrando o poder formativo das artes.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho