Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Santa Lucrécia de Algeriz transformou-se na ‘Aldeia de Jesus’ durante dois dias
Famalicão reduz tarifas para apoiar famílias

Santa Lucrécia de Algeriz transformou-se na ‘Aldeia de Jesus’ durante dois dias

Município de Montalgre desafia Marcelo Rebelo de Sousa a condecorar o padre Fontes

Santa Lucrécia de Algeriz transformou-se  na ‘Aldeia de Jesus’ durante dois dias

Braga

2019-12-08 às 07h00

Miguel Viana Miguel Viana

Associações da União de Freguesias de Santa Lucrécia de Algeriz e Navarra, mostram como se vivia no tempo de Jesus Cristo. A Aldeia de Jesus foi instalada na antiga Escola Primária de Navarra e é composta por vários artesãos e actividades culturais.

Termina hoje, na antiga Escola Primária de Santa Lucrécia de Algeriz, a oitava edição da ‘Aldeia de Jesus’. Organizado pela associação Lucré-Crescendo, o evento junta as várias colectividades e instituições da da União de Freguesias de Santa Lucrécia de Algeriz e Navarra, e de freguesias vizinhas.
O objectivo é dar a conhecer à comunidade o modo de vida da altura do nascimento de Jesus Cristo, através da realização de várias actividades.
A principal novidade é a presença de uma nova associação, a Adolescer. “Nós desafiamo-los a virem cá, para a comunidade começar a conhecê-los e o que vão fazer”, indicou Rita Costa, presidente da ‘Lucré-Crescendo’.
Sobre a Aldeia de Natal, a responsável associativa avançou que, “além das barraquinhas das associações que temos cá, também podem encontrar as barraquinhas com os ofícios, com os artesãos da época de Jesus, o Presépio alusivo à parte bíblica. Temos também, os animais característicos do Presépio e uma animação variada”.
O ponto alto da Aldeia de Natal é a encenação da Eucaristia, pelo grupo Malad’arte. “No final da Eucaristia, o padre faz-se acompanhar pelos figurantes, numa deslocação à Aldeia de Natal. A história será, outra vez, o Anjo Gabriel e a Anunciação a Nossa Senhora. Vai ser acompanhado pela Nossa Senhora e S. José até ao Presépio, para mostrar a aldeia de Jesus”, indicou Rita Costa.
O espaço da Aldeia de Jesus é ocupado por três associações e por três artesãos individuais.
As receitas do Bar da Aldeia de Jesus revertem a favor da Comissão de festas de Santa Catarina e destinam-se a apoiar as obras de reconstrução do adro da Igreja.
A vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Braga, Lídia Dias, frisou que o evento tem vindo a melhorar “as próprias cenografias e as representações. Vemos o crescimento desta comunidade de forma natural, em que toda a gente está envolvida.”
A vereadora revelou que a autarquia de Braga contribuiu com dois mil euros para a realização da Aldeia de Jesus. Pela primeira vez a iniciativa insere-se na programação do projecto ‘Braga é Natal’.
O presidente da União de Freguesias de Santa Lucrécia de Algeriz e Navarra, Mário Vieira. realçou que a preparação da Aldeia de Jesus envolveu toda a comunidade, e desejou que “todos tenham muita alegria, que os stands presentes possam fazer bons negócios e que todos se sintam bem aqui.” O evento encerra hoje ao fim do dia.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.