Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Santuário da Senhora da Abadia recupera esplendor de outros tempos
Joel Pereira faz balanço positivo da época 2020/21

Santuário da Senhora da Abadia recupera esplendor de outros tempos

Encontros da Imagem inauguram galeria na antiga estação da CP

Santuário da Senhora da Abadia recupera esplendor de outros tempos

Cávado

2021-06-14 às 06h00

José Paulo Silva José Paulo Silva

Plano de melhoramentos de Nossa Senhora da Abadia arranca com duas primeiras empreitadas. Confraria e Câmara Municipal investem, para já, 600 mil euros no mais antigo santuário mariano português.

“Um recanto da Suíça, dirá quem vai à Senhora da Abadia pela primeira vez”, escreveu Arlindo Ribeiro da Cunha, em 1951, naquela que é considerada a monografia que melhor documenta o santuário mariano mais antigo de Portugal, anterior mesmo à formação da nacionalidade. Setenta anos passados, a Confraria de Nossa Senhora da Abadia, a Câmara Municipal de Amares e a Associação das Terras Altas do Homem, Cávado e Ave (ATAHCA) apostam na requalificação do Santuário com a melhoria dos espaços de culto e de apoio aos visitantes, potenciando, assim, a deslocação de mais peregrinos e turistas ao território do Cávado.
Reconhecido como monumento de interesse público desde 2016, o Santuário de Nossa Senhora da Abadia beneficia, a partir de agora, de um plano de melhoramentos projectado pela Confraria que gere este espaço de forte religiosidade popular, o qual inclui a requalificação de património imóvel e móvel e a criação de uma loja de turismo.

Carlos Portela, actual presidente da Confraria, aponta “um grande ciclo de mudança neste espaço”, notando que já não tem memória de “obras desta monta e importância”.
Recentemente foram adjudicadas as empreitadas de reabilitação do interior da igreja e do terreiro, estando já projectados melhoramentos das capelas da via sacra e no chamado ‘quartel Norte’, espaço que já serviu no passado para abrigo de peregrinos e que se pensa reabilitar para alojamento turístico.
Comparticipadas pelo Programa de Desenvolvimento Rural (PDR) 2020, através da medida Renovação de Aldeias, a intervenção no interior do templo dedicado a Nossa Senhora da Abadia contempla a recuperação do órgão de tubos, permitindo a sua utilização nas liturgias e iniciativas culturais.

Será também recolocada a grade de ferro no arco triunfal, excelente exemplar de ferro forjado e elemento distintivo do Santuário, bem como o púlpito, junto da última coluna interior do lado esquerdo do Santuário, local primitivo da sua existência, valorizando-se assim uma peça considerada única nas igrejas do norte do país.
A recuperação e restauro das pinturas sobre o granito no arco triunfal, a colocação das pinhas no gradeamento lateral do corpo principal do Santuário, a colocação do cadeiral e a pintura das paredes interiores são outros trabalhos do projecto candidatado ao PRD 2020 através da ATAHCA.

“Estas intervenções permitirão recuperar o esplendor do interior do Santuário de Nossa Senhora da Abadia, fazendo reavivar a memória dos peregrinos com mais idade e dar um olhar diferente aos mais jovens”, destaca Mota Alves, presidente da ATAHCA, destacando que este sítio religioso faz parte da Rota dos Santuários Marianos portugueses, espanhóis e italianos, criada pela através de um projecto de cooperação transnacional do qual a associação de desenvolvimento local do Cávado, Homem e Ave é uma das entidades mentoras.

O investimento previsto para a intervenção no interior do Santuário de Nossa Senhora da Abadia, o mais antigo da Península Ibérica, é de 200 mil euros, prevendo-se que a empreitada, da responsabilidade da Confraria, esteja concluída até ao final de 2022.
Se o Santuário de Nossa Senhora da Abadia foi outrora local de grandes peregrinações, a Confraria, a Câmara de Amares e a ATAHCA pretendem recuperar o esplendor de outros tempos para que o templo e o espaço circundante ganhe nova vida, seja através das peregrinações espirituais, seja pelo turismo sacro mas com preocupações ambientais e patrimoniais. 

Recuperação dos Quartéis e criação de Rota Temática

As obras recentemente adjudicadas para o espaço exterior do Santuário de Nossa Senhora da Abadia, no valor de 400 mil euros, são assumidas pela Câmara de Amares, que viu aprovada uma comparticipação do Programa Operacional Norte 2020.
Nos próximos meses será reabilitado o piso do terreiro do Santuário, desde a igreja até ao último calvário da Vida de Nossa Senhora, e criado um espaço que funcionará como loja de recordações e de produtos locais e Posto de Informação Turística, uma carência visível para quem visita o local.
Em perspectiva e à espera também de comparticipação financeira de fundos comunitários, está o projecto para intervenção nos Quarteis do lado Norte.

Trata-se de uma candidatura mais vasta, que prevê a criação e sinalização de uma Rota Temática e a recuperação de três espaços para alojamento de romeiros e turistas que visitem Nossa Senhora da Abadia.
“A complementaridade das intervenções associadas à promoção territorial do Cávado e mais concretamente ao concelho de Amares, permitirão alavancar a economia local e criar novos espaços de atractividade”, entende o presidente da ATAHCA, Mota Alves.
Manuel Moreira, justifica o investimento da autarquia no Santuário da Abadia com a necessidade de “dar vida nova a este espaço”, o que passará, num futuro próximo, também pela requalificação da estrada municipal que o liga ao antigo Mosteiro de Santa Maria de Bouro, pouco quilómetros abaixo, parcialmente utilizado como pousada turística. O restante edificado de Bouro será, até Junho de 2023, reabilitado com um investimento de 1,7 milhões de euros assegurado pela Câmara de Amares.

Maravilhas da arte e natureza deslumbrante

“Levanta os olhos das maravilhas da arte, e contempla a natureza deslumbrante”, convida-nos Arlindo Ribeiro da Cunha, na Monografia Histórico-Descritiva ‘Senhora da Abadia’ que publicou em 1951, edição que a Confraria de Nossa Senhora da Abadia recuperou em 2019 e que bem pode servir de guia a quem quiser descobrir “a amenidade do sítio e a rudeza das serranias circundantes”do Santuário.
“Com raízes vigorosas mergulhadas no subsolo da primitiva evangelização peninsular e indubitavelmente já com o culto da Virgem antes da invasão muculmana, é o Santuário da Senhora da Abadia o mais antigo de Portugal e quiçá das Espanhas”, começa por nos dizer aquele cónego que, ainda criança, se deixou “impressionar pelos preparativos frenéticos em em casa ia observando, em meados de Agosto, para a romagem à Senhora da Abadia”.

Sendo a festa de Nossa Senhora da Abadia cumprida a 15 de Agosto, o Santuário localizado a meia encosta na freguesia de Santa Maria de Bouro já teve devotos em terras longínquas como a América do Sul, já foi local de peregrinação obrigatória da comunidade piscatória da Póvoa de Varzim e ponto de passagem mais frequente dos romeiros que rumavam a S.?Bento da Porta Aberta.
A extraordinária relevância deste local de devoção mariana antes do desenvolvimento de outros santuários como o Sameiro ou Fátima, pode ser atestada pela atribuição, no século XII, por D.?Afonso Henriques, do direito perpétuo do dízimo do sal de Fão, que constituiu uma das principais fontes de receita do Convento que ali se instalou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho